Economia

ABPA condena quaisquer práticas comprovadas e reitera que falhas são exceções

São Paulo, 17/3 – A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou por meio de comunicado que, com relação à Operação Carne Fraca, deflagrada nesta sexta-feira, 17, pela Polícia Federal, “falhas que eventualmente venham a ser comprovadas são exceções em um modelo produtivo que é referência para o mundo. São questões pontuais, que não refletem todo o trabalho desenvolvido pelas empresas brasileiras durante décadas de pesquisas e investimentos, para ofertar produtos de alta qualidade.”

Conforme a ABPA, “o Brasil é reconhecido internacionalmente pela qualidade e status sanitário de seus produtos, que são auditados não apenas pelos órgãos brasileiros como também por técnicos sanitários dos mais de 160 países para os quais exporta”.

Segundo a ABPA, legislações internas e internacionais – estabelecidas por órgãos como o Codex Alimentarius (padrões estabelecidos pela FAO para segurança na produção de alimentos) – norteiam o trabalho de excelências desenvolvido pelas agroindústrias brasileiras.

A ABPA reforça que “condena quaisquer práticas comprovadas – as quais, reafirmamos, são pontuais – que tragam impacto negativo ao consumidor do Brasil e do Exterior.” A associação garante que “todos os problemas detectados serão rapidamente corrigidos pelo setor, intensificando ainda mais os cuidados que já são tomados em prol da qualidade dos produtos”.