Economia

Aquisição de leite recua 5,9% no 1º trimestre ante 4º tri de 2016, revela IBGE

Aquisição de leite recua 5,9% no 1º trimestre ante 4º tri de 2016, revela IBGE

como na itália : no laticínio onde é processado o leite das búfalas, a fabricação do queijo é quase artesanal, como ocorre em seu país de origem

Rio, 14/6 – A aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária somou 5,87 bilhões de litros no primeiro trimestre, 5,9% abaixo do registrado no quarto trimestre de 2016 e 0,1% acima do alcançado no primeiro trimestre de 2016.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a aquisição de 7,87 milhões de litros de leite a mais em nível nacional no primeiro trimestre de 2017 em comparação com igual período do ano anterior foi impulsionada por aumentos em 14 das 26 Unidades da Federação participantes da Pesquisa Trimestral do Leite.

“Os aumentos mais intensos foram verificados em São Paulo (+60,79 milhões de litros), Pará (+16,40 milhões de litros), Rio de Janeiro (+14,69 milhões de litros), Goiás (+14,02 milhões de litros) e Paraná (+13,10 milhões de litros). Enquanto, as maiores reduções ocorreram em Minas Gerais (-70,90 milhões de litros), Rio Grande do Sul (-18,06 milhões de litros), Espírito Santo (-11,30 milhões de litros), Mato Grosso (-10,41 milhões de litros) e Mato Grosso do Sul (-10,10 milhões de litros)”, diz a nota divulgada pelo IBGE.

Minas Gerais continua liderando amplamente a aquisição de leite, com 25,8% da aquisição nacional, seguido por Rio Grande do Sul (13,5%) e Paraná (11,7%).

Couro

A Pesquisa Trimestral do Couro revelou que, no primeiro trimestre de 2017, os curtumes investigados declararam ter recebido 8,25 milhões de peças inteiras de couro cru de bovinos. “Essa quantidade foi semelhante a registrada no trimestre imediatamente anterior e 1,7% menor que a apurada no 1º trimestre de 2016”, informou o IBGE.