Economia

Cana: INTL FCStone revisa moagem no Centro-Sul

Ribeirão Preto 05 – A INTL FCStone revisou nesta terça-feira,5, a estimativa de moagem de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil na safra 2017/2018 de 588 milhões de toneladas, previstas em maio, para 584,3 milhões de toneladas. Na safra 2016/2017 o processamento na região havia sido de 607,1 milhões de toneladas. Assim, a safra deste ano deve ser 3,7% menor.

A leve queda na previsão de moagem entre as duas previsões deste ano se deve à estiagem entre junho e julho. “Nesses dois meses, o Centro-Sul registrou um nível de precipitação 71% menor que em 2016, acumulando apenas 24 milímetros (mm). Em relação à média histórica dos últimos dez anos, o volume observado foi 69% menor”, informou a INTL FCStone em relatório. Outro fator foram as geadas que atingiram áreas produtoras, principalmente Mato Grosso do Sul.

A consultoria revisou também a produção de açúcar na região, de 35,6 milhões de toneladas para 35,5 milhões de toneladas. Já a produção de etanol deverá ser de 24,3 bilhões de litros ante o estimado inicialmente, de 24,4 bilhões de litros. A INTL FCStone manteve sua expectativa para a fabricação de etanol hidratado em 13,5 bilhões de litros e a oferta de anidro reduzida de 10,9 bilhões para 10,8 bilhões de litros. O mix de destino da matéria-prima também foi reafirmado, em 47,3% para o açúcar e 52,7% para o etanol e o Açúcar Total Recuperável (ATR) no processamento deve ficar em 134,9 quilos por tonelada (kg/t) em 2017/2018, ante uma previsão inicial de 134,3 kg/t.

De acordo com a FCStone, a estimativa para o déficit global de açúcar deve ficar em 5,3 milhões de toneladas na safra 2016/2017 (outubro de 2016 a setembro deste ano), ante 8,1 milhões de toneladas de déficit na previsão anterior. Já a safra 2017/2018, que começa em outubro oficialmente, deve ter um superávit de 2,6 milhões de toneladas de açúcar, número abaixo do que o mercado projeta.