Cocheira

Carlos Viacava se retira da diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu

O criador de nelore mocho, um dos mais tradicionais do País, pediu o seu afastamento na tarde de hoje 9

Crédito: Rubens Ferreira

O criador de nelore mocho Carlos Viacava, vice presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), eleito em agosto do ano passado na chapa que colocou como presidente da entidade o pecuarista Arnaldo Manuel Machado Borges, para o triênio 2016/2019, pediu seu afastamento definitivo do cargo na tarde de hoje 9.

A eleição foi uma das mais disputadas já realizadas para o cargo máximo da associação. A chapa “A a Z, ABCZ para Todos”, liderada Borges, ganhou o pleito com 50,9% dos votos dos associados. No total, foram computados 3.702 votos. A chapa de Borges recebeu 1.885 votos, enquanto a chapa “ABCZ Unida”, encabeçada pelo pecuarista Frederico Cunha Mendes recebeu 1.734 votos. Além de Viacava, os outros dois vices presidentes são os criadores Marco Antônio Andrade Barbosa e Ronaldo Andrade Bichuette.
Viacava é um dos mais importantes criadores de nelore mocho do País. Já foi presidente da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) por dois mandatos, período no qual nasceu o Programa de Carne de Qualidade Nelore Natural, o primeiro do País com regras para toda a cadeia de produção, da genética ao ponto de venda.
Nos últimos anos, o criador também vem ocupando a vice-presidência da Associação Nacional de Criadores (ANCP), da qual é presidente o professor Raysildo Lôbo. A ANCP coordena quatro programa de melhoramento genético de raças zebuínas, entre elas a nelore, a tabapuã, a guzerá e a brahman.
Confira abaixo, na íntegra, a carta que Viacava apresentou à diretoria da ABCZ:

São Paulo, 9 de fevereiro de 2017.

Ilmo Senhor
Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges
Presidente da Associaçao Brasileira de Criadores de Zebu

Senhor Presidente,

Pela presente carta, venho solicitar meu desligamento da diretoria da ABCZ, eleita em agosto passado para o triênio 2016/2019.

Minha renúncia ao cargo de 1º Vice-Presidente se dá em caráter irrevogável.

Aceitei participar das eleições ao seu lado na expectativa que pudesse trazer uma contribuição positiva para os destinos de nossa Associação, buscando atrair novos criadores e incrementar o número de registros e de animais controlados e avaliados pela ABCZ.

Acreditando na importância do melhoramento genético, busquei orientar o PMGZ na direção de avaliação de animais ainda não registrados e na sua participação entre os programas de certificação e avaliação genética aprovados pelo MAPA.

Também julguei conveniente a participação do PMGZ na criação de DEPs genômicas e na constituição de um índice econômico, a exemplo do que outros programas vêm desenvolvendo.

Acreditando que a ExpoGenética deva ser um evento com participação efetiva de todos os envolvidos no Brasil com o melhoramento genético, busquei reunir todos os programas existentes e aprovados pelo MAPA para promover a união de mais criadores e dos diversos programas em torno da ABCZ. O objetivo seria transformar a ExpoGenética na exposição dos programas de melhoramento e não apenas na exposição da ABCZ.

Também procurei o entrosamento maior e em alto nível com a Embrapa para transformar a ABCZ num polo de fomento da Integração Lavoura Pecuária Floresta, mostrando aos nossos associados as vantagens dessa importante nova reforma da agricultura brasileira.

Busquei envolver a ABCZ no programa da carne Nelore Natural, da ACNB, que, a meu ver, deveria receber amplo apoio financeiro e institucional de nossa Associação.

Por não ter encontrado o apoio dessa Presidência e de nossa Diretoria à maioria dessas inovações, acredito ser dispensável a continuidade de minha permanência nesse colegiado.

Conto com sua compreensão para meu afastamento da atual diretoria, esperando que esse gesto sirva para enriquecer a amizade que nos une há mais de trinta anos, quando comecei minha dedicação ao Nelore Mocho.

Atenciosamente,

Carlos Viacava