Economia

Exportação de carne suína no 1º semestre recua 2,8%, para 343,3 mil t, diz ABPA

Exportação de carne suína no 1º semestre recua 2,8%, para 343,3 mil t, diz ABPA

agropecuaria suinos suino revista dinheiro rural ed 82 foto shutterstock

São Paulo, 11/07/2017 – A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou nesta terça-feira, 11, que as exportações de carne suína totalizaram 343,3 mil de toneladas no primeiro semestre de 2017, desempenho 2,8% inferior ao registrado em igual período do ano passado. A receita cambial, no entanto, avançou 28,5% no período, para US$ 814,7 milhões, segundo dados da ABPA, apresentados nesta manhã, durante entrevista coletiva, em São Paulo.

Apenas em junho foram embarcadas 64,1 mil toneladas, volume 4,5% superior ao mesmo mês de 2016. A União Europeia continua como principal destino dos embarques no período, com 138,6 mil toneladas embarcadas.

Segundo a ABPA, as exportações brasileiras de carne suína devem terminar o ano de 2017 com avanço de 1% na comparação com o registrado no ano passado, assim como as de frango, em volume. Esta estimativa é menor do que a divulgada no início do ano que era de 2% e 3%, respectivamente.

“Vamos ter de recuperar o que perdemos neste semestre, mas não estamos prevendo queda nem na exportação, nem na produção”, afirmou o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, fazendo referência aos obstáculos enfrentados pelo setor neste ano, como a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Ele afirmou, no entanto, que, para o mercado de suínos, se forem concretizadas as aberturas de mercados como México e Coreia do Sul, o crescimento pode ser maior.

Segundo a ABPA, os embargos totais (oficialmente informados), por causa da Carne Fraca, atualmente representam o equivalente a 0,4% dos embarques de carne de aves e 0,2% das exportações de carne suína (ante 2016). São países como Trinidad e Tobago, São Vicente, Santa Lúcia e Granadino. “Estamos trabalhando para abrir esses países também”, disse Turra, que participa da coletiva. Ele relatou, ainda, que a produção de carne suína deve ter um crescimento de 1,5% em relação ao alcançado em 2016.

Frango

Na semana passada, a ABPA informou que a exportação total de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura, processados e embutidos) totalizou 371,5 mil toneladas no mês de junho, uma queda de 9,8% em relação ao registrado em igual mês de 2016 (411,8 mil toneladas). Em receita cambial, a queda no mês passado foi de 6,4%, com total de US$ 619,5 milhões, em comparação com US$ 661,5 milhões em junho de 2016.

No acumulado do ano, a receita dos embarques com carne de frango no primeiro semestre deste ano superaram em 5,9% o total obtido no mesmo período do ano passado. Ao todo, foram US$ 3,585 bilhões em 2017, em comparação com US$ 3,384 bilhões nos seis primeiros meses do ano passado. Em volume, houve retração de 6,4% entre o primeiro semestre deste ano e de 2016. No total, foram 2,121 milhões de toneladas entre janeiro e junho de 2017, frente a 2,266 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado.