Notícias

Lucro líquido da Deere cai 23,8% no 1º tri fiscal, para US$ 193,8 mi

São Paulo, 17/2 – A fabricante de máquinas agrícolas norte-americana Deere & Company registrou lucro líquido de US$ 193,8 milhões (US$ 0,61 por ação) no primeiro trimestre do ano fiscal 2017, que compreende o período entre novembro a janeiro. O resultado representa queda de 23,8% ante o reportado em igual período do ano fiscal anterior, de US$ 254,4 milhões. Na mesma base de comparação, a receita da empresa apresentou alta de 2%, para US$ 5,6 bilhões, comparados com US$ 5,52 bilhões.

As vendas de equipamentos operacionais totalizaram US$ 4,698 bilhões para o primeiro trimestre, recuo de 1,4% ante os US$ 4,769 bilhões anteriores reportados.

“A John Deere começou o ano de forma positiva diante do atual cenário das commodities. Embora nossas vendas no trimestre e os lucros tenham ficado abaixo dos reportados no ano passado, todos os nossos mercados permanecem com margens sólidas”, disse o CEO da empresa, Samuel Allen, em comunicado. Ele disse também que após vários anos de quedas nos principais mercados agrícolas, o setor aparenta estar se estabilizando.

No trimestre, a divisão de equipamentos para agricultura e jardinagem da Deere registrou lucro operacional de US$ 213 milhões, comparados com US$ 144 milhões em igual período do ano passado. Evitaram maiores avanços, entretanto, o câmbio desfavorável. Já no segmento de máquinas de construção e florestais, as vendas caíram 6% no trimestre, principalmente pressionadas pela queda nas exportações. O lucro operacional foi de US$ 34 milhões, comparado com US$ 70 milhões em 2016.

Para o encerramento do ano fiscal de 2017, a Deere projeta alta de 4% nas vendas de equipamentos. O câmbio não deve ter impacto substancial nas vendas para o ano ou segundo trimestre. Já a receita deve avançar 4%, com um lucro líquido estimado em US$ 1,5 bilhão.