Tecnologia

Vazio sanitário para a soja começa nesta quinta-feira em cinco Estados

São Paulo, 14 – Começa nesta quinta-feira, 15, o período de vazio sanitário para a soja nos principais Estados produtores, informou nesta quarta-feira, 14, em nota, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Conforme a instituição, é proibido semear ou manter plantas vivas de soja a partir desta quinta no Paraná, em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia. O objetivo neste período, que dura entre 60 e 90 dias, é reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem asiática, o Phakopsora pachyrhizi, durante a entressafra e, por consequência, reduzir e atrasar a ocorrência da doença na safra da oleaginosa, que começa por volta de setembro e se estende até março/abril.

De acordo com a pesquisadora da Embrapa Soja, Claudine Seixas, a ferrugem asiática é a mais severa doença da cultura da soja e representa um custo médio de US$ 2 bilhões por safra para seu controle, feito com fungicidas.

Apesar da utilização desses agroquímicos, a principal forma de combater a ferrugem asiática é o vazio sanitário, pois o fungo causador precisa de hospedeiro vivo, no caso, plantas de soja, para se desenvolver e multiplicar. “Ao eliminarmos as plantas de soja na entressafra ‘quebramos’ o ciclo do fungo, reduzindo assim a quantidade de esporos presentes no ambiente”, afirmou Claudine.