As Melhores da Dinheiro Rural 2018

A escolha das melhores

Entenda os critérios utilizados para decidir quais são as companhias do agronegócio em destaque no prêmio AS MELHORES DA DINHEIRO RURAL 2018

Crédito: JamesBrey

Metodologia

Este ranking foi elaborado conforme informações contábeis da base de dados da Stand & Poors, da Economatica e dos questionários respondidos pelas empresas, conjugando informações contábeis e de gestão corporativa.

As empresas que participaram dos rankings setoriais foram avaliadas exclusivamente pelos critérios financeiros. Os rankings setoriais englobaram as seguintes categorias: Açúcar e Biocombustíveis; Agroquímicos e Fertilizantes; Frigoríficos (Grandes Empresas e Mega Empresas); Grãos; Laticínios; Máquinas e Implementos Agrícolas; Moinhos, Massas e Pães; Nutrição Animal; e Óleos Vegetais.

As empresas que responderam ao questionário completo foram divididas por categoria de Receita Líquida (2017) e foram avaliadas pelo aspecto financeiro, de gestão corporativa e pelo combinado das duas dimensões. Este ranking por categoria de receita contempla os seguintes agrupamentos, independentemente do setor: Cooperativas Agrícolas, Médias do Agrone-gócio (de R$ 100 milhões a R$ 500 milhões), Grandes do Agronegócio (de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão), Grupo Especial (de R$ 1 bilhão a R$ 5 bilhões) e Conglomera-dos (acima de R$ 5 bilhões), com uma subdivisão entre as empresas cujos negócios estão diretamente e indiretamente relacionados ao agronegócio.

O enquadramento do segmento foi feito através da Classificação Nacional de Ativi-dades Eco-nômicas (CNAE) e as empresas foram identificadas e distinguidas por um único CNPJ.

Os Melhores da Pecuária

foto: Johannes Compaan

Os prêmios são divididos em Genética Nelore, Genética Rebanho Nacional, Gado de Produção, Confinamento, Marca de Carne, Fazenda Sustentável, Gado Leiteiro, Produção de Aves, Produção de Suínos e Leilões. A cada ano, a metodologia passa por revisão, atualização e ampliação, com o objetivo de ser cada vez mais técnica. Nesta edição, os DESTAQUES DA PECUÁRIA conta com a parceria do Instituto Inttegra de Métricas Agropecuárias, de Antonio Chaker, visando o aprimoramento dos dados coletados. Confira no site dinheirorural.com.br todos os detalhes da metodologia. Na sequência está um resumo da avaliação na qual os produtores rurais foram submetidos:

1 • Nelore e Genética Rebanho Nacional
Participaram criadores das raças angus, brangus, brahman, braford, canchim, caracu, charolês, gir, guzerá, hereford, senepol, simental, sindi e tabapuã). Programas colaboradores: ANCP, Conexão Delta G, Delta Gen, Geneplus/Embrapa, Gensys, Qualitas, Natura, Nelore Aliança, Nelore de Produção, Pampa Plus, PMGZ/ABCZ, Promebo e Sumário Simental. Foi solicitado aos programas de melhoramento a indicação de criadores líderes de sumário por índice final ou peso ao sobreano (caso o programa não tenha um índice final). O criador tinha ainda que ser participante ativo no programa. Além disso, na raça nelore o touro indicado deveria possuir pelo menos 200 filhos avaliados em um mínimo de quatro rebanhos. Pelo menos 10% dos filhos deveriam estar em atividade e, no mínimo, um deles ter sido avaliado nos últimos dois anos. Para as demais raças, possuir pelo menos 30 filhos avaliados em pelo menos dois rebanhos. Pelo menos 10% dos filhos precisam estar em atividade e, no mínimo, um deles deve ter sido avaliado nos últimos quatro anos. Uma inovação de 2018 foi a indicação, também, dos criadores cujos touros foram líderes e vice líderes CEIP dos programas registrado no Mapa e que trabalham com o certificado. Após as indicações, os criadores responderam um questionário com 13 questões relacionadas ao desempenho genético, tecnologias de reprodução e gestão da fazenda.

2 • Confinamento
A partir das indicações da Associação Nacional da Pecuária Intensiva (Assocon) e das consultorias Beeftec, Nutribeef e Silveira foi enviado um questionário com 18 questões sobre instalações, indicadores produtivas, financeiros, de gestão, meio ambiente, bem-estar animal e certificação.

3 • Gado de produção 
A partir das indicações de empresas de nutrição, a pedido da revista, as seguintes se manifestaram: Agroceres, Cargill, DSM, Matsuda e Premix. Foi enviado questionário com 21 questões aos indicados.

4 • fazenda sustentável
A partir de indicações de organizações que incentivam as práticas sustentáveis, como Aliança da Terra, Certified Humane Brasil, BPA/Embrapa, Grupo Etco/Unesp Jaboticabal, ICV e TNC, foi aplicado questionário com 27 questões divididas nas áreas de pessoas, meio ambiente, bem-estar animal, indicadores produtivos e indicadores financeiros.

5 • Leite
A partir da parceria com a Viva Lácteos, as indicações foram feitas pelas indústrias de lácteos, como Danone, Catupiry, Nestlé, Laticínios Bela Vista, Embaré, Italac, Frisia, Usina de Laticínios Jussara e Vigor. Foi enviado questionário com 15 questões produtivas.

6 • Marcas de carne
Empresas convidadas ou indicadas por pesquisa da editora, que trabalham com marcas de carne no mercado brasileiro, responderam questionário de 11 questões sobre volume, ações de marketing, área de atuação e incentivo ao produtor.

7 • Suínos e Aves
As duas novas categorias foram instituídas este ano, a partir da parceria com o Sindan e ABPA. Empresas ligadas às entidades, como Boehringer Ingelheim, MCassab, MSD, Phibro, Riveli Alimentos, Cooperativa LAR e São Salvador Alimentos fizeram indicações de produtores para cadaccategoria. Em seguida foi aplicado questionário simplificado com sete questões sobre produção e gestão.