Economia

Abate de bovinos cai 9,2% no 1º tri de 2020 ante 1º tri de 2019, diz IBGE

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

No primeiro trimestre, foram abatidas 7,20 milhões de cabeças de bovinos. A produção de 1,82 milhão de toneladas de carcaças bovinas no primeiro trimestre consistiu em uma retração de 6,5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e queda de 12,8% em relação ao 4º trimestre de 2019 (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

Rio, 14 – O abate de bovinos caiu 9,2% no primeiro trimestre ante igual período de 2019 e recuou 10,8% na comparação com o quarto trimestre do ano passado, conforme os resultados preliminares da produção animal, divulgados nesta quinta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na contramão, houve alta no abate de frangos e suínos.

No primeiro trimestre, foram abatidas 7,20 milhões de cabeças de bovinos. A produção de 1,82 milhão de toneladas de carcaças bovinas no primeiro trimestre consistiu em uma retração de 6,5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e queda de 12,8% em relação ao 4º trimestre de 2019.

+ Abate de bovinos cresceu 1,2% em 2019
+ Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre 

Ao mesmo tempo, foram abatidas 1,51 bilhão de cabeças de frango no primeiro trimestre, aumento de 4,8% em relação ao trimestre equivalente de 2019. Também houve alta de 2,5% na comparação com o último trimestre de 2019. O peso acumulado das carcaças foi de 3,47 milhões de toneladas no primeiro trimestre, alta de 3,3% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Houve acréscimo de 2,0% frente ao quarto trimestre do ano passado.

Já o abate de suínos somou 11,87 milhões de cabeças no primeiro trimestre, um aumento de 5,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Houve retração de 0,2% na comparação ao quarto trimestre de 2019. O peso acumulado das carcaças registrou 1,06 milhão de toneladas no primeiro trimestre, o que consistiu em aumentos de 7,5% em relação ao primeiro trimestre de 2019 e de 0,6% em comparação com o quarto trimestre do ano passado, informou o IBGE.

Leite

A aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária (federal, estadual ou municipal) foi de 6,30 bilhões de litros no primeiro trimestre. Esse volume corresponde a um aumento de 1,4% em comparação com o volume registrado no primeiro trimestre do ano anterior. Já em relação ao quarto trimestre de 2019, verificou-se retração de 5,2%.

Couro

Os curtumes que realizam curtimento de pelo menos 5 mil unidades inteiras de couro cru bovino por ano declararam ter recebido 7,44 milhões de peças inteiras de couro no primeiro trimestre de 2020. Essa quantidade foi 12,2% menor na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior. Constatou-se também redução 5,7% em relação ao quarto trimestre de 2019.

Ovos

A produção de ovos de galinha, por sua vez, foi de 960,61 milhões de dúzias no primeiro trimestre, segundo o IBGE. O resultado representou incremento de 3,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Por outro lado, verificou-se redução de 2,5% em comparação à produção do quarto trimestre de 2019.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?