Economia

ABPA: com tabela de frete, cadeia de proteína animal terá custos mais altos

Crédito: Divulgação

São Paulo, 09 – A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) divulgou uma nota de protesto contra a oficialização da nova tabela de frete, publicada nesta quinta-feira, 9, no Diário Oficial da União (DOU) por meio da Lei nº 13.703, e diz que todos os integrantes da cadeia produtiva arcarão com custos mais elevados por causa do tabelamento, inclusive o consumidor de carne de aves e suínos. “Há uma clara deturpação no papel que esta tabela deveria ter, que seria estritamente de referência. Todos pagarão um preço elevado, sejam produtores, consumidores e até mesmo os transportadores”, enfatiza.

De acordo com a entidade, a medida causa um “grave cenário de insegurança jurídica” e reflete na comercialização de insumos. Como consequência, há uma forte elevação das despesas embutidas pelo transporte, que tendem a desencadear alta de preços ao consumidor. A ABPA também espera reflexo direto na inflação e na manutenção dos postos de trabalho no setor.

“A questão logística, que já é um entrave para a capacidade produtiva nacional, passou a ser um fator de retenção de negócios”, acrescenta o comunicado.