Economia

ABPA corrige número de plantas exportadoras de aves habilitadas para Egito

Crédito: Divulgação

Essas plantas estavam habilitadas para o mercado egípcio para embarcar apenas frango inteiro (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 23 – A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) corrigiu o número de plantas exportadoras de aves habilitadas para exportar ao Egito produtos termoprocessados de aves produzidas no Brasil. São 40 unidades e não 42 como informava a nota divulgada anteriormente nesta quinta-feira. Essas plantas estavam habilitadas para o mercado egípcio para embarcar apenas frango inteiro.

“A forte procura pelo produto brasileiro indica uma demanda que até então estava reprimida, e que agora deverá incrementar a expressiva participação do mercado egípcio entre os principais importadores de produtos avícolas halal do Brasil”, disse em nota o presidente da ABPA, Francisco Turra.

+ Preços do frango resfriado fecham junho com alta de 11,7% na Grande São Paulo
+ Exportação de carne bovina e suína tem desempenho positivo; a de frango cai 

Segundo ele, logo após a autorização, diversas licenças para embarques foram emitidas, em um total que já supera 1,5 mil toneladas.

Décimo quarto principal importador de carne de frango do Brasil, o Egito importou 39,1 mil toneladas entre janeiro e junho deste ano, volume que supera em 27% o total embarcado no primeiro semestre de 2019, de acordo com a ABPA.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro