Notícias

Abrasce defende funcionamento em ‘horário estipulado pela legislação’

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) defendeu, em nota à imprensa, que os lojistas de suas redes voltem a funcionar sem restrições de horários nas localidades em que isso for permitido pela legislação. “Acreditamos que estamos num processo de recuperação econômica e que o funcionamento de acordo com o estipulado pela legislação a torna mais sustentável e colabora para a manutenção dos empregos”, diz a associação.

A manifestação vem em resposta à carta enviada à entidade pela Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos), que reivindicava o funcionamento reduzido até fevereiro de 2021. A justificativa dos menores é que com apenas 10h de funcionamento, os pequenos e médios lojistas reduzem seus custos enquanto as vendas seguem reduzidas.

A Abrasce diz, porém, que essa discordância em funcionar no período integral não reflete a opinião do setor. “A Associação entende que há opiniões divergentes de lojistas, mas são pontuais, não refletindo o todo. Os empreendedores e administradores de shoppings seguem comprometidos com seus lojistas, em diálogo e apoio constantes”, diz a nota.

A sugestão da Ablos é que os associados funcionem das 11h às 21h de segunda a sábado e das 14h às 20h nos domingos. “A manutenção desse horário, possibilita que as lojas funcionam com um turno de funcionários, reduzindo seus custos, para que possam atravessar essa fase de vendas reduzidas. Cabe ressaltar que as vendas no horário das 10h às 11h, na média, representam 3% ou 4% do faturamento, e o custo para se manter uma equipe para esse período representa o dobro do valor arrecadado”, dizem os lojistas no documento.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro