Economia

Alta do arroz reflete aquecimento da demanda pelos mais frágeis, diz Guedes

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Para Guedes, isso é mais um sinal da recuperação em "V" da economia brasileira (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a escalada do preço do arroz reflete um aquecimento da demanda dos mais frágeis e é mais um sinal da recuperação em “V” da economia brasileira da crise provocada pelo coronavírus. “Tem gente dizendo que a inflação dos mais pobres está subindo. O que está subindo é material de construção e alimentos, mais influenciados pelo auxílio emergencial. Na verdade, os sinais são bons, o aumento do arroz, dos alimentos, são um sinal de aquecimento da demanda.”

Além de relacionar o aumento dos preços à “enxurrada de dinheiro aos mais pobres”, o ministro disse que a alta também é resposta do avanço do dólar.

+ Arroz: praga da cigarrinha ameaça plantações no Vale do Paraíba
+ Tereza Cristina: preços do arroz voltarão a se equilibrar em janeiro com safra

Segundo o ministro, a alta de preços é temporária e vai motivar um aumento da produção. “Resposta da oferta vem já e alta de preços vai se dissolver.”

Guedes ainda mencionou que o arroz está vindo de outros países. “Está vindo arroz de todo lado agora, americano, tailandês e chinês.”

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?