Geral

Animais, principalmente da pecuária, não são suscetíveis ao novo coronavírus

Crédito: Lucas Scherer / Embrapa / Divulgação

Animais como porcos, galinhas, patos e cães não foram infectados (Crédito: Lucas Scherer / Embrapa / Divulgação)

A Covid-19 não teve força de reprodução em animais como porcos, galinhas, patos e cães, mostra os resultados iniciais de um estudo conjunto realizado na China pela Academia de Ciências Agrícolas, Instituto Nacional de Controle e Prevenção de Doenças Virais e Laboratório Nacional de Alto Contenção para Controle e Prevenção de Doenças de Animais.

Publicado na revista Science, o relatório aponta que furões e gatos, no entanto, foram permissivos para a infecção. O objetivo do levantamento é entender se o vírus poderia ser transmitido a outras espécies animais que poderiam se tornar reservatórios da infecção. Também foi estudado o comportamento do vírus em animais que estão em contato próximo com seres humanos.

+ Zoológico em Nova York tem tigresa contaminada com a Covid-19
+ Fazenda oferece animais para participar de reuniões online por causa do coronavírus
+ Cabras selvagens invadem cidade no País de Gales após isolamento

Muitos especialistas acham que a Covid-19 se originou em morcegos e foi transferido para humanos via pangolins. O estudo utilizou amostras de vírus de duas áreas: uma foi isolada de uma amostra ambiental do Huanan Seafood Market em Wuhan, na China, e a segunda foi isolada de um paciente humano.

A pesquisa também sugeriu que os furões poderiam ser usados ​​como candidatos para o teste de medicamentos antivirais ou vacinas para o coronavírus.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro