Notícias

Ao comentar fake news sobre PM, Bolsonaro diz que ‘ordem absurda não se cumpre’

O presidente Jair Bolsonaro deu “parabéns” à Polícia Militar de São Paulo nesta segunda-feira, 25, após um apoiador comentar notícia de que policiais prestaram continência a manifestantes durante atos pró-governo no domingo, 24, na capital paulista. Um vídeo que mostra os agentes na Avenida Paulista, em posição de respeito, foi compartilhado pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Nas imagens, pessoas que participavam dos atos aparecem saudando os policiais.

“Eu vi o vídeo. PM de São Paulo, parabéns para vocês. Ordem absurda não se cumpre. Não é só eu presidente não, nós autoridades sempre estamos ao lado do povo”, disse Bolsonaro ao apoiador em frente ao Palácio da Alvorada. Na ocasião, o homem também agradece a polícia do Distrito Federal pelo “apoio” ao ato deste domingo na capital federal.

Segundo a própria Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou, no entanto, é falso que o episódio se tratou de qualquer deferência aos manifestantes. “A Polícia Militar homenageou, na tarde deste domingo (24), o soldado Lucas Alexandre Leite, de 25 anos, que faleceu em serviço na noite de ontem, na zona leste da cidade de São Paulo”, diz, em nota, a secretaria. “Durante a tarde, em todo o Estado, os policiais do serviço operacional, que não estavam no atendimento de emergência, pararam as viaturas, acionaram as sirenes e prestaram continência ao soldado durante um minuto.”

Diante da versão de que a homenagem era aos manifestantes pró-Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Doria, também foi às redes sociais rebater a fake news. “É absolutamente falsa a notícia que policiais militares de SP prestaram continência hoje a manifestantes”, postou o governador, reproduzindo a nota da secretaria.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro