• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias19/11/2021

Apesar de polêmica do Auxílio, País já tem cenário fiscal melhor, diz Campos Neto

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo19/11/21 - 13h49min

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou nesta sexta-feira que, apesar da "polêmica" envolvendo o Auxílio Brasil, o panorama fiscal do Brasil já está melhor. Campos Neto mencionou, por sua vez, que o Brasil tem se deslocado de seus pares na taxa de juros de 10 anos. "Acho que é um pouco de falta de entendimento do que é o arcabouço fiscal, mesmo com números melhores", comentou, em palestra no Meeting News, organizado pelo Grupo Parlatório.

Analisando a curva de juros futuros do País, o presidente do BC disse que os agentes econômicos entendem que é preciso maior aperto monetário neste momento, mas acreditam que será suficiente para conter inflação. Ele lembrou que o mundo emergente foi mais rápido na elevação de juros, especialmente no Brasil, onde inflação global foi ampliada por elementos internos e tem se disseminado.

Campos Neto ainda repetiu que a desconexão entre a melhora dos termos de troca e o câmbio não ocorreu só no Brasil, mas em outros países exportadores de commodities. "O que explica câmbio descolado é o nível mais elevado de dívida", reafirmou.

O presidente do BC também destacou o aumento de investimentos de brasileiros no exterior, mas que ainda tem nível baixo. Segundo Campos Neto, há avaliações sobre o que aconteceria com maior internacionalização de investimentos.

Atividade

Campos Neto afirmou que a projeção atual da autarquia para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022, de 2,1%, deve ser revisada para baixo. Ao mesmo tempo, reconheceu que as expectativas de inflação de 2022 estão se desviando da meta, cujo centro é 3,50% e teto é 5,0%. No último Boletim Focus, a expectativa mediana foi de 4,79%. "Pela primeira vez, temos inflação alta importando também inflação mundial. Antes o Brasil importava deflação, é uma dinâmica muito diferente."

Em relação à redução nas projeções de crescimento, o presidente do BC considerou que uma parte tem a ver com o aperto monetário necessário para combater a inflação e outra parte está relacionada às dúvidas em relação ao arcabouço fiscal e ao avanço da agenda de reformas.

Campos Neto também voltou a defender que o controle inflacionário é um instrumento fundamental para o cenário de melhor crescimento, emprego e renda. "Inflação alta significa falta de funding de longo prazo."

Ajuste monetário global

O presidente do Banco Central destacou que o ajuste monetário global já está em curso e deve continuar, o que torna o ambiente mais desafiador do ponto de vista de fluxos de recursos e o trabalho do BC. "Alta de juros mundiais leva a alguma redução de fluxos. Temos que fazer nosso dever de casa dobrado",

disse,

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais