O Campo Digital

Aporte para Ecotrace

Crédito: Divulgação

Com um sistema que utiliza a tecnologia blockchain para rastrear mercadorias do campo, a Ecotrace acaba de receber R$ 3 milhões do BNDES. O recurso vem do fundo Criatec 3, que tem como finalidade capitalizar micro e pequenas empresas inovadoras, e é gerido pela KPTL. Ao todo, a empresa recebeu R$ 5 milhões em investimentos para expandir a tecnologia que usa a integração dos sistemas de gestão (ERPs) das empresas com soluções de internet das coisas e inteligência artificial para mapear o trajeto do produto, da origem ao consumidor final.

Futuro
A consolidação das Agtechs

O ano de 2020 foi uma prova de fogo para a economia mundial. Mudanças repentinas e a necessidade de uma rápida adaptabilidade dos modelos de negócio foram alguns dos desafios impostos pela pandemia, inclusive para o agronegócio brasileiro. Como resposta, agtechs de todo o País encontraram, no caos, a oportunidade para oferecer soluções adequadas ao novo normal com a criação de diversos novos serviços. Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o Brasil possui atualmente 354 agtechs. Desse total, das que se auto declaram na base de dados da Associação, 25 estão na fase de ideação, momento de aprendizado sobre a solução; 65 já estão em operação, estágio em que o produto está consolidado e pronto para expandir no mercado; 62 em tração, quando começam a crescer de maneira mais sólida; 23 são scale-up, empresas com crescimento de, ao menos, 20% durante três anos consecutivos, podendo ser em receita ou em número de funcionários; e 27, estão fora de operação. “Há três, quatro anos tivemos um período de criação de empresas. Em 2020, muitas delas se consolidaram e passaram a atrair investimentos”, disse Felipe Matos, presidente da associação. Dentre as soluções, ele destaca o fortalecimento das empresas voltadas para financiamento e crédito, além das plataformas de negociações. “Essas soluções trazem valor com um custo de implementação baixo. Por isso, ganham mercado atraindo a atenção dos pequenos produtores”, afirmou. Daqui para frente, os investimentos nas agtechs tendem a aumentar. “Elas estão protagonizando o movimento das soluções digitais que já era uma necessidade e foi reforçada pela pandemia”, disse Matos. Em 2020, as startups brasileiras arrecadaram US$ 3,5 bilhões de investimento, 17% a mais em relação a 2019, segundo estudo da organização Distrito.

Expansão
Investimento recorde

A Grão Direto, plataforma digital para comercialização de commodities agrícolas, captou mais R$ 13,5 milhões em rodada liderada pela Lanx Capital, com participação da Bayer, da Barn Investimentos, além do braço de investimento do Grupo Rendimento e de pessoas físicas. Esse foi o maior aporte em uma plataforma do gênero na América Latina. Com os recursos, a agtech planeja passar dos atuais 70 mil usuários cadastrados nas regiões de Goiás, Minas Gerais, e São Paulo, para 500 mil nessas e em outras regiões agrícolas até o fim de 2022.

Gestão
Carteira de ponto hightech

Divulgação

Uma nova alternativa digital para a velha carteira de ponto está surgindo no campo. Com um pormenor interessante: ela funciona se o aparelho estiver on-line ou off-line. Para marcar o início da jornada, o trabalhador acessa o DTFaceum, app de controle de ponto, via reconhecimento facial, QR Code ou CPF. Caso ele esteja em uma área sem internet, as informações ficam salvas no cache do dispositivo e são hospedadas na nuvem assim que a conexão por wifi ou dados móveis forem estabelecidos. A iniciativa é da Dimastec e Monitorak e já está em quatro usinas de cana-de-açúcar, onde impactam 6 mil colaboradores nos estados de Goiás e São Paulo.

Saúde animal
APP para diagnóstico

mikedabell

Com o avanço da telemedicina, empresas do setor de saúde animal estão investindo em plataformas digitais para auxiliar no diagnóstico de doenças. Exemplo é a MSD Saúde Animal que lançou o aplicativo E-diagnóstico, um guia de apoio a detecção de doenças em suínos, com medidas terapêuticas e profiláticas, além de recomendações de biossegurança. A ferramenta, gratuita, pode ser utilizada diretamente no site www.3tres3.com.br ou no app para iOS e Android.

Bovinos
Pesagem A distância

Com foco em soluções tecnológicas para agropecuária de precisão, a empresa @Tech, desenvolveu um sistema capaz de monitorar e predizer o desempenho individual e diário do gado confinado. O software BeefTrader permite que o boi seja pesado entre dez e doze vezes ao dia por estar acoplado dentro dos piquetes. Por meio do aplicativo, o pecuarista acompanha o processo de engorda e verifica a evolução dos animais sem precisar sair de casa. O sistema também é capaz de indicar o melhor momento para negociar os animais.

Digitalização
TIM pela conectividade

Yumi mini

A TIM, em parceria com o hub de inovação AgTech Garage, selecionou três startups para avançar com o projeto 4G TIM no Campo, de conectividade em zonas rurais. As vencedoras do desafio foram a Perfect Flight, que oferece gestão da pulverização aérea; Adroit Robotics, desenvolvedora de sensores inteligentes para o monitoramento da produtividade e saúde dos pomares na fruticultura; e a Tarvos, plataforma que integra sensores com câmeras instaladas no campo para coletar informações sobre pragas e doenças em tempo real. Como vencedoras, terão acesso à rede da operadora para implementar suas soluções nas empresas Amaggi, Citrosuco e Jalles Machado, parceiras do projeto. Após o piloto, poderão ampliar os serviços para todo o mercado.

Orgânicos
Agricultura familiar no foco

Dida Sampaio

Primeira fintech de impacto social do país, a Moeda Semente anuncia a expansão do projeto Semente VVIDAA. O objetivo é implementar um centro de logística e distribuição no estado do Rio de Janeiro para ajudar os agricultores familiares da região a comercializarem seus produtos. De acordo com a empresa, cerca de 272 famílias podem ser impactadas pelo novo centro de distribuição que usará a tecnologia blockchain para automatizar as operações das cooperativas e garantir a transparência no repasse de pagamentos entre os produtores.