Notícias

Aquisição de couro sobe 3,0% em 2018 ante 2017, diz IBGE

Rio, 14 – Os curtumes brasileiros – entre os que curtem pelo menos cinco mil unidades inteiras de couro cru bovino por ano – declararam ter recebido 35,10 milhões de peças inteiras de couro cru bovino em 2018, uma alta de 3,0% em relação a 2017, segundo os resultados da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, divulgados nesta quinta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O montante equivale a 1,03 milhões de peças inteiras de couro a mais.

Houve crescimento na aquisição de peles bovinas em 12 das 20 unidades da Federação que possuem pelo menos um curtume ativo enquadrado no universo da pesquisa. Os principais aumentos foram registrados em Rondônia (+624,00 mil peças), Mato Grosso (+352,05 mil), Goiás (+272,41 mil) e Rio Grande do Sul (+229,01 mil). Por outro lado, as maiores quedas ocorreram na Bahia (-466,95 mil peças), Minas Gerais (-177,84 mil), São Paulo (-118,73 mil) e Espírito Santo (-104,74 mil peças).

Mato Grosso manteve a liderança na aquisição de couro, com 16,5% de participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (13,0%) e São Paulo (11,9%).

No quarto trimestre de 2018, os curtumes investigados declararam ter recebido 9,0 milhões de peças de couro, uma redução de 1,3% em relação ao terceiro trimestre. Na comparação com o quarto trimestre de 2017, houve uma alta de 2,8% na aquisição de couro.