Notícias

Araraquara antecipa feriados, suspende transporte e exige exame de visitantes

A partir desta quarta-feira, 31, a prefeitura de Araraquara suspendeu o transporte coletivo, fechou postos de combustíveis e, em barreiras sanitárias nas entradas da cidade e na rodoviária, fiscais exigem exame feito nas últimas 48 horas com resultado negativo para covid-19. A população também não pode circular sem justificativa. As medidas vigoram até domingo, dia 4.

A administração municipal quer evitar que comemorações em função da Páscoa agravem a pandemia no município. A média móvel de novos casos por dia na cidade está em 69. Antes de adotar o lockdown na segunda quinzena de fevereiro, estava em 189.

Na sexta-feira, 26, data em que Araraquara não confirmou nenhum óbito por covid-19 após 44 dias consecutivos registrando no mínimo um, a prefeitura já havia anunciado a antecipação dos feriados de Corpus Christi e do Dia da Consciência Negra e dos Orixás para os dois primeiros dias de abril. Desde então, já estavam previstas a nova suspensão do transporte público e a adoção de barreiras nos acessos à cidade.

“Tudo o que nós não queremos é a presença de mais pessoas, vindas de outros municípios, que possam estar infectadas e agravar a situação aqui, já que a gente está em um processo de recuperação”, afirma o coronel João Alberto Nogueira, secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública.

Na tarde da terça-feira, 30, a prefeitura apresentou esclarecimentos sobre às medidas e incluiu a decisão de fechar os postos de combustíveis nesses cinco dias. Entre o fim da tarde e à noite, houve filas para abastecer.

A servidora pública Caroline Silva concorda com as ações da prefeitura e acredita que a administração está tentando o que pode para conter a curva de infecções, mas foi surpreendida pelo fechamento dos postos. “Fui às pressas abastecer para não ficar sem combustível. O posto perto da minha casa ficou com uma fila gigante. À noite, encontrei um posto um pouco mais vazio, mas peguei uma pequena fila também”, diz.

Na manhã desta quarta-feira, 31, vários postos de combustíveis permaneciam abertos e os donos foram orientados por fiscais da prefeitura sobre a necessidade de fechar. Segundo o prefeito Edinho Silva (PT), por conta da confusão que o fechamento dos postos gerou, o comitê de contingenciamento voltou a se reunir durante o dia e esse item pode ser revisto, mantendo as demais medidas. A força-tarefa realiza barreiras nas entradas da cidade, fiscalização do comércio e de chácaras (não são permitidas reuniões de mais de cinco pessoas). O município aplica multas de R$ 6 mil para descumprimento de medidas.

Curva decrescente de casos de covid

“Não queremos perder aquilo que nós já ganhamos: uma queda importante na curva de contaminação, na ocupação de leitos. O comitê, de forma preventiva, achou por bem aumentar as medidas de restrição nesse período”, afirma Edinho. Segundo o prefeito, o alerta do comitê levou em conta que houve aumento da circulação de pessoas de outras cidades. Nas fiscalizações que a prefeitura continuou realizando durante esse período de fase crítica no Estado de São Paulo, a força-tarefa constatou esse aumento.

Edinho também menciona o aumento no fluxo de pessoas deixando a capital – que tem sequência de dez dias de feriados para buscar frear a transmissão do coronavírus – em sentido ao interior. “Araraquara está em uma curva decrescente de infecção, São Paulo está em curva ascendente. O contato de infectados assintomáticos com pessoas saudáveis pode levar a uma nova curva de crescimento. Seria uma terceira onda em Araraquara”, afirma.

O decreto vigente determina que a população somente circule por motivos essenciais, como deslocamento para trabalhos que não podem ser interrompidos, necessidade de atendimento de saúde e aquisição de alimentos. A força-tarefa da prefeitura pode parar as pessoas que estiverem circulando pela cidade e exigir documentos que comprovem a necessidade. Ao contrário do ‘lockdown total’ adotado em fevereiro, desta vez os supermercados podem atender presencialmente, até as 20h e no domingo até as 13h.

O prefeito lembra que para os supermercados o período da Páscoa é o segundo do ano em que há maior movimento. Ele considera que seria mais difícil o aumento de restrições neste feriado nas cidades de São José do Rio Preto e de Ribeirão Preto, que fizeram contato com Araraquara para saber sobre a experiência do lockdown e implantaram as medidas mais recentemente – em São José do Rio Preto, o período de 15 dias termina nesta quarta-feira, 31. Mas a prefeitura de Araraquara fez contato com outras cidades da região para articular as medidas de agora e não obteve a adesão almejada.

Dos 203 internados em Araraquara por covid-19 na terça-feira, 30, 90 são de Araraquara. Entre os pacientes de outras cidades, há 33 de São Carlos. A prefeitura de São Carlos confirmou, em nota, que participou nesta semana de uma reunião entre os municípios da Diretoria Regional de Saúde (DRS), que tem sede em Araraquara, mas que não considera adotar o lockdown sem que seja proposto pelo governo do Estado. “O distanciamento social deve ser o foco de cada cidadão. Se cada um fizer a sua parte, usando máscara e promovendo a higienização correta, os riscos serão minimizados”, diz a nota.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?