Economia

Argentina vai expropriar grande empresa de agroexportação

Crédito: Divulgação

Alberto Fernández, presidente da Argentina: "Soberania alimentar" (Crédito: Divulgação)

O governo argentino anunciou nesta semana que vai desapropriar a quarta maior empresa de agroexportação do país. De acordo com o presidente Alberto Fernández, a decisão é um “passo em direção à soberania alimentar”. A medida recebeu diversas críticas do setor.

Ao El Mundo, Fernández explicou que o governo é um dos maiores credores do Grupo Vicentín e que a intervenção visa resgatar o funcionamento da empresa e manter os seus trabalhadores. Para o presidente, a decisão é estratégica para a economia nacional.

+ Argentina volta a limitar entrada de importados
+ Credores da dívida argentina mostram contraposta para renegociação dos passivos
+ Receita da Argentina com exportação de grãos atinge US$ 1,5 bi em abril

Os ativos do grupo farão parte de um fundo administrado pela YPF Agro, uma subsidiária da YPF, que foi expropriada em 2012. O Grupo Vicentín tem uma dívida de cerca de US$ 1,3 milhões e se declarou incapaz de pagá-la. O complexo agroexportador é fundamental para a economia argentina, tendo em vista que o país é um dos principais produtores agrícolas do mundo.