• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias07/09/2021

Ato contra Bolsonaro termina no Rio; organizadores calculam 20 mil pessoas

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo07/09/21 - 13h08min

O protesto contra o governo Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro foi encerrado por volta das 12h30 desta terça-feira na Praça Mauá, na região central da cidade. Os organizadores estimaram 20 mil pessoas no pico do ato. A Polícia Militar do Rio não faz estimativas de público em manifestações.

A concentração do ato contra Bolsonaro começou por volta das 9 horas na rua Uruguaiana, esquina com a avenida Presidente Vargas. Os manifestantes iniciaram às 11 horas uma caminhada que fechou as quatro pistas da avenida Presidente Vargas, principal via do Rio, seguiram pela Avenida Rio Branco e terminaram com um ato na Praça Mauá, em frente ao Museu de Arte do Rio (MAR).

Durante a caminhada, manifestantes carregavam faixas e cartazes com "Fora, Bolsonaro" e "Bolsonaro genocida".

Muitos grupos portavam bandeiras de partidos políticos (como PT e PCdoB), de centrais sindicais (como a CUT) e de movimentos sociais diversos. As pautas incluíam mais educação, saúde, vacinação, defesa da democracia e contra privatizações.

Guardas municipais e policiais militares acompanham o protesto e orientam o trânsito na região. Não houve registro de ocorrências.

Lideranças de movimentos sociais e estudantis, sindicatos e partidos políticos se revezaram ao microfone dos carros de som levados pelos organizadores. Esteban Crescente, presidente da Unidade Popular Rio, da coordenação do ato, reconheceu que a adesão de manifestações anteriores foi maior, na faixa de 60 mil a 70 mil pessoas.

"Panfletamos na cidade ao longo da semana e percebemos o apoio da população. As pessoas criticavam o preço dos alimentos e dos combustíveis", disse ele. "Mas hoje é feriado, claro que é mais difícil mobilizar. Mesmo assim, entendemos que o ato foi muito bem-sucedido."

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
7 de setembro