Porteira Aberta

Aves livres de gaiolas

Após as multinacionais Unilever, Cargill e Bunge, a empresa catarinense Hemmer Alimentos é a quarta fabricante de maioneses a adotar uma política de bem-estar animal livre de gaiolas no Brasil. A iniciativa está afinada com a campanha da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, que reúne mais de 130 entidades afiliadas em todas as regiões do Brasil, em prol da utilização de ovos produzidos por galinhas livres de gaiolas até 2025. Das 100 milhões de galinhas usadas na produção industrial de ovos no Brasil, 95 milhões são criadas em gaiolas.

Vinhos
Marcas brasileiras na França

Divulgação

Inaugurada em junho de 2016, em Bordeaux, na França, a La Cité du Vin (A Cidade do Vinho, em português) já recebeu 425 mil visitantes de 150 países. Em sua estreia, 14 vinícolas brasileiras apresentaram 15 rótulos. A partir de julho, as vinícolas Aurora, Campos de Cima, Casa Perini, Casa Valduga, Domno, Don Giovanni, Lidio Carraro, Miolo Wine Group, Mioranza, Nova Aliança, Peterlongo e Salton ofertarão ao público 504 garrafas de 28 rótulos para degustação do produto.

Café
Colhendo os frutos da sustentabilidade

Um estudo da Fundação Espaço ECO, criada pela alemã Basf para verificar a sustentabilidade da produção de café da Cooperativa Regional dos Cafeicultores de Guaxupé (MG), constatou que é possível diminuir o consumo de insumos em cada saca de café produzida adotando tecnologias para minimizar impactos ambientais. Entre as melhorias está a mudança no transporte. Ao trocar sacas de juta de 60 quilos por big bags e contêineres, a cooperativa economizou energia suficiente para abastecer mais de 55 mil domicílios em um ano, além de deixar de emitir de gás carbônico equivalente a quatro mil caminhões, indo e voltando de Guaxupé até o porto de Santos (SP).

Pescado
Mais Saint Peters

no mercadoA GeneSeas Aquacultura, empresa brasileira do setor de peixes e pescados, dona da marca de tilápia Saint Peters, conquistou uma nova licença do Mapa e poderá ampliar sua produção em 12 mil toneladas por ano, o dobro do volume atual. O contrato de outorga, com vigência de 20 anos, permite o uso das águas do lago das usinas de Jupiá e de Ilha Solteira, na divisa de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Em 2016, o Brasil produziu mais de 640 mil toneladas de peixes cultivados, sendo 50% de tilápia, segundo a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR).

Agricultura
Um centro exclusivo para o algodão

Divulgação

A Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão e o Instituto Mato-grossense do Algodão inauguraram, em junho, em Sapezal (MT), o quinto e último Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica, voltado à capacitação. A nova unidade fica na região noroeste, maior produtora de algodão do Estado. Na safra 2016/2017, essa região plantou 162 mil hectares, ante 626 mil hectares em todo o estado. Segundo a Conab, os três municípios da região deverão colher 257 mil toneladas de algodão em pluma no ciclo atual.

Carnaval
O zebu vai invadir o Sambódromo

Mais uma vez, o agronegócio brasileiro será homenageado no carnaval carioca de 2018. A grande estrela é o gado zebu, tema do enredo escolhido pela campeã do carnaval do Rio de Janeiro 2017, a Mocidade Independente de Padre Miguel, para sacudir o Sambódromo Marquês de Sapucaí. Com o tema “Namastê – a estrela que habita em mim saúda a que existe em você”, que levou dois anos para ser formatado, a escola vai contar na passarela a história das relações culturais e econômicas entre Brasil e Índia.

Genética animal
Brasil vai exportar para Myanmar

Divulgação

Myanmar, país do sul da Ásia, vai comprar sêmen e embriões bovinos e bubalinos, além de animais para abate de produtores brasileiros. As negociações iniciaram em julho do ano passado e, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, agora, o pais asiático quer novas negociações para importat bovinos para a reprodução, com o objetivo de criar um programa de desenvolvimento da pecuária, com foco no aumento da produtividade de leite e carne. Em 2013, o rebanho bovino do país asiático era de 17,6 milhões de animais.

Parceria
Mais leite

A Cooperativa Central Aurora Alimentos, de Santa Catarina, investiu cerca de R$ 2 milhões em um programa de melhoramento em pecuária de leite envolvendo dez cooperativas e 6,5 mil produtores rurais, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De 2014 a 2017, foram coletadas amostras de 2,5 mil animais das raças jersey e holandesa e encaminhadas para a genotipagem nos Estados Unidos.

A análise do DNA permitiu conhecer 94 características do genoma dos animais. O próximo passo é direcionar os acasalamentos para obter animais mais longevos e saudáveis e que proporcionem melhor rendimento para a indústria e maior remuneração aos produtores.