Notícias

Aves: Novacki diz que processo para retomar exportação para UE será longo

São Paulo, 15 – O ministro interino da Agricultura, Eumar Novacki, disse nesta terça-feira, 15, em Santa Catarina que o diálogo entre Brasil e União Europeia foi reaberto na última semana, mas que a retomada das exportações de carne de aves não será “fácil”. “Será um processo longo”, previu em encontro com lideranças e produtores rurais de São Miguel do Oeste (SC). “Faremos de tudo para não usarmos de todas as armas de que dispomos. Esse setor não está órfão, enquanto estivermos no ministério estaremos brigando”, prometeu às lideranças, segundo nota distribuída pela Secretaria de Agricultura do Estado. Em Santa Catarina, três plantas da BRF – em Concórdia, Chapecó e Capinzal – estão impedidas de vender carne de frango para a União Europeia.

Conforme a secretaria, durante o encontro em São Miguel do Oeste o setor produtivo destacou a demanda crescente de milho para abastecer as agroindústrias catarinenses e as melhorias necessárias na aduana de Dionísio Cerqueira. No limite entre Santa Catarina e Argentina, a aduana de Dionísio Cerqueira precisa de mais funcionários da Receita Federal e do Ministério da Agricultura para o trabalho aduaneiro e fitossanitário, disseram.

“Hoje, os caminhões ficam até uma semana na fila aguardando atendimento, o que faz com que, muitas vezes, as empresas optem por utilizar as rotas via Rio Grande do Sul.” De acordo com o secretário da Agricultura, Airton Spies, a estrutura em Dionísio Cerqueira é peça fundamental para a implantação da Rota do Milho – um corredor de exportação de grãos vindos Paraguai com destino a Santa Catarina. Com a importação de um milhão de toneladas de milho, as estimativas são de que o movimento de caminhões na aduana aumentaria em até 150 caminhões por dia.