Negócios

Bayer reverte lucro em prejuízo líquido de US$ 4,46 bilhões no 4º trimestre

Bayer reverte lucro em prejuízo líquido de US$ 4,46 bilhões no 4º trimestre

São Paulo, 27 – A Bayer obteve prejuízo de 3,924 bilhões de euros (US$ 4,46 bilhões) no quarto trimestre de 2018, revertendo o lucro de 148 milhões de euros obtidos no mesmo período de 2017, conforme informou a empresa na manhã desta quarta-feira, 27. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 2,065 bilhões de euros, valor 15,8% superior ao do quarto trimestre de 2017, de 1,783 bilhões de euros.

As vendas aumentaram 28,7%, a 11,062 bilhões de euros, em comparação com 8,596 bilhões de euros no quarto trimestre do ano anterior.

Após a divulgação dos resultados financeiros, as ações da Bayer avançavam 5,30% na Bolsa de Frankfurt, às 10h20 (horário de Brasília).

Analistas consultados pela FactSet esperavam um prejuízo de 1,09 bilhão de euros e vendas de 10,65 bilhões de euros. Segundo a companhia, o desempenho trimestral foi influenciado por prejuízos na divisão de produtos farmacêuticos e de saúde ao consumidor e por encargos pontuais associados à aquisição da norte-americana Monsanto.

A divisão Crop Science, que inclui produtos agrícolas, registrou 4,661 bilhões de euros em vendas no 4tri18, um aumento de 106% em relação aos 2,263 bilhões do quarto trimestre do ano anterior. Já o Ebitda foi de 543 milhões de euros no trimestre, 78,6% acima dos 304 milhões apresentados no mesmo período de 2017.

A divisão de Saúde Animal gerou 330 milhões de euros em vendas no último trimestre do ano passado, alta de 2,5% em comparação com igual intervalo de 2017. Já o Ebitda caiu 4,1% no período de 49 milhões de euros para 47 milhões de euros.

Apesar do resultado negativo no último trimestre do ano, a Bayer encerrou 2018 com lucro líquido de 1,695 bilhão de euros. O desempenho é 76,9% inferior ao gerado no acumulado de 2017, de 7,336 bilhões de euros. No acumulado do ano passado, a companhia registrou Ebitda de 9,547 bilhões de euros, alta de 2,8% na comparação anual. As vendas da Bayer totalizaram 39,586 bilhões de euros em 2018, incremento de 13,1% ante 2017.

A multinacional alemã disse que atualmente enfrenta 11,2 mil processos judiciais envolvendo o Roundup, herbicida à base de glifosato, número atualizado no fim de janeiro, em comparação com 9,3 mil ações no fim de outubro. O produto químico era produzido pela Monsanto, que a Bayer adquiriu em 2018 por US$ 63 bilhões.

“Temos a ciência do nosso lado e continuaremos a defender vigorosamente esse herbicida importante e seguro para a agricultura moderna e sustentável”, disse o CEO da companhia, Werner Baumann. A Bayer não informou provisão para custos com a defesa ou possíveis indenizações resultantes do litígio.

A companhia confirmou metas de crescimento para 2019 e para 2022. A Bayer espera que as vendas totalizem cerca de 46 bilhões de euros no final deste ano e projeta Ebitda de 12,2 bilhões de euros. A orientação da empresa é de 6,80 euros por ação também no fim deste ano. (Com informações da Dow Jones Newswires)