Notícias

Biosev: condições de mercado indicam que safra brasileira será máxima alcooleira

Ribeirão Preto, 9 – O presidente da Biosev, Rui Chammas, afirmou nesta sexta-feira, 9, em teleconferência sobre o resultado da companhia no terceiro trimestre de 2017/2018 (3T18), que as condições de mercado atuais indicam que safra brasileira será “máxima alcooleira” possível em 2018/2019. A moagem da companhia deve começar em março. “Com o nível de preços atuais do açúcar, as companhias, em busca de rentabilidade, produzirão o máximo de etanol”, disse.

Para Chammas, se o Brasil produzir o máximo de etanol possível poderá deixar de ofertar ao mercado importador entre 4,5 milhões e 5 milhões de toneladas de açúcar em 2018/2019.

O executivo voltou a elogiar a política de preços da Petrobras com variações diárias nos preços da gasolina e afirmou que a ação, tomada no ano passado, ajuda a prever fluxos comerciais de etanol.

Com isso, o conselho da Biosev autorizou, segundo o presidente da companhia, o início de operações de hedge de vendas futuras de etanol baseado em commodities energéticas e no câmbio.