Negócios

Boi: venda de sêmen da raça Angus cresce 17,6% em 2019, para 5,8 mi de doses

Crédito: Divulgação

São Paulo, 10/02 – A venda de sêmen bovino da raça de corte angus foi recorde em 2019, com 5,8 milhões de doses vendidas ou 17,6% mais ante 2018, informou hoje, em nota, a Associação Brasileira da Angus. De acordo com a entidade, o desempenho foi puxado principalmente pelo cruzamento industrial no Brasil Central. Por meio desta técnica, cruza-se um bovino de raça europeia (no caso, o angus) com outro de raça zebuína (geralmente, o nelore) para provocar a heterose, ou um “choque” de sangue, que permite que a cria engorde com mais rapidez e vá para o abate precocemente.

“No acumulado do ano, a pecuária de corte brasileira demandou 11,8 milhões de doses de sêmen, sendo que praticamente metade refere-se só à angus”, informou o presidente da ABA, Nivaldo Dzyekanski, com base em dados da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia).

Leia mais:

Preço do boi gordo sobe 3,62% em uma semana

Arroba e carne bovina têm preços menores em janeiro

JBS faz acordo com chinesa

Em relação às exportações de sêmen da raça em 2019, houve um salto de 285%, para 22,53 mil unidades. Assim, a participação da raça no embarque total de doses de sêmen bovino do País foi de 2,29% para 8% em 2019. O principal comprador do sêmen angus brasileiro em 2019 foi o Paraguai, seguido por Bolívia, Costa Rica e Equador, além de Angola.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro