Notícias

Bolsas asiáticas fecham mistas, com reabertura econômica e Hong Kong no radar

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta quinta-feira, com algumas sustentadas pelo gradual processo de reabertura econômica, após o choque do coronavírus, e outras influenciadas pelas crescentes tensões entre EUA e China, que mais recentemente têm girado em torno de Hong Kong.

O índice acionário Nikkei subiu 2,32% em Tóquio hoje, a 21.916,31 pontos, favorecido pelo bom desempenho de ações financeiras e de montadoras. No começo da semana, o governo do Japão removeu o estado de emergência motivado pela covid-19 que ainda vigorava em regiões economicamente mais importantes.

Já os mercados da China continental terminaram o pregão em direções opostas e com variações moderadas. O Xangai Composto avançou 0,33%, a 2.846,22 pontos, mas o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,25%, a 1.769,70 pontos.

Após o encerramento dos negócios chineses, a legislatura do país aprovou uma resolução autorizando seu Comitê Permanente a elaborar uma nova lei de segurança nacional para Hong Kong, assunto que vem deteriorando ainda mais a relação entre EUA e China desde a semana passada. O aval à resolução ocorreu um pouco antes do fim da reunião anual do Congresso Nacional do Povo, que teve início na última sexta-feira (22).

Ontem, o Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse que Hong Kong não dispõe mais de autonomia em relação à China. O Secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, por sua vez, declarou à Fox Business que o presidente Donald Trump estuda possíveis sanções em retaliação à atitude da China.

O Hang Seng caiu 0,72% em Hong Kong nesta quinta, a 23.132,76 pontos, enquanto o Kospi cedeu 0,13% em Seul, a 2.028,54 pontos, após o Banco Central da Coreia do Sul cortar seu juro básico a uma nova mínima histórica, mas também prever contração do Produto Interno Bruto (PIB) do país este ano em função do coronavírus, e o Taiex registrou baixa de 0,64% em Taiwan, a 10.944,19 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana fechou no maior patamar em três meses após o presidente do BC local (RBA), Philip Lowe, dizer a uma comissão parlamentar constituída para discutir a covid-19 que está agora menos desanimado em relação à perspectiva econômica do país. O S&P/ASX 200 avançou 1,32% em Sydney, a 5.851,10 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.