Notícias

Bolsas da Europa fecham em alta, impulsionadas por NY e de olho em ata do BCE

As bolsas europeias fecharam em alta o último pregão desta semana, acompanhando o bom humor dos índices acionários em Nova York, que abriram com ganhos e estenderam o movimento após a divulgação de indicadores dos Estados Unidos. Investidores também ficaram de olho na ata da mais recente reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), divulgada na manhã desta sexta-feira.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em alta de 1,05%, aos 442,53 pontos. Na semana, houve queda de 0,54%.

Logo no início do pregão, o mercado europeu subia após as bolsas de NY se recuperarem na quinta-feira de perdas recentes. O movimento foi fortalecido ao longo do dia, com o índice de sentimento do consumidor americano caindo a 82,8 em maio, e as vendas no varejo ficando estáveis nos EUA entre março e abril, ambos contrariando as expectativas de alta de analistas. Os resultados, porém, não tiveram impacto negativo e levaram as bolsas de NY a acelerarem alta, o que deu impulso às praças europeias. Segundo analistas, os dados não alteram o cenário macroeconômico.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,15%, aos 7.043,61 pontos. Opondo-se ao movimento geral no Reino Unido, ações de mineradoras registraram quedas nesta sexta, em meio a supostos esforços do governo da China para conter a alta do cobre, cujo contrato futuro recentemente atingiu a maior cotação da história na London Metal Exchange (LME). Neste contexto, o papel da Rio Tinto caiu 2,81% e o da Antofagasta cedeu 2,20%.

Outro foco de investidores em meio às negociações desta sexta, a ata do BCE apontou que os dirigentes da entidade monetária europeia consideram que um “amplo apoio monetário” segue necessário para apoiar a recuperação da economia da região e ancorar a inflação da zona do euro na meta de 2%. Repercutindo o documento, ING disse que o BCE não deu pistas para o futuro, enquanto a Capital Economics avaliou que a alta nos juros dos bônus europeus impõe desafios à entidade.

O índice Dax, de Frankfurt, encerrou o dia com ganhos de 1,43%, aos 15.416,64 pontos, enquanto o CAC, da bolsa de Paris, avançou 1,54%, aos 6.385,14 pontos. Em ambos os índices, companhias do setor de energia registraram bons resultados, com destaque para a Siemens Energy (+3,87%) e Total (+2,42%). Já na Espanha, a Repsol teve alta de 2,36%.

O índice IBEX 35, de Madri, fechou em alta de 2,00%, aos 9.145,60 pontos.

Acompanhando o movimento geral do mercado europeu, o FTSE MIB, da bolsa de Milão, fechou na máxima do dia, em alta de 1,14%, aos 24.766,09.

Por fim, o PSI20, de Lisboa, subiu 1,62%, aos 5.195,66 pontos.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?