• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias30/11/2021

Bolsas da Europa fecham em baixa, com maior temor pela cepa Ômicron na região

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo30/11/21 - 14h33min

As bolsas da Europa voltaram a fechar em queda nesta terça-feira, 30, após uma sessão marcada pela piora das perspectivas com relação à cepa Ômicron. Comentários do CEO da Moderna, Stéphane Bancel, sobre a provável eficácia reduzida das vacinas contra a cepa deflagraram uma onda de venda de ativos de riscos pelos mercados.

Nesse cenário, o índice Stoxx 600, que mede o desempenho de 600 empresas por todo o continente, 0,92%, a 462,96 pontos. Em Londres, o FTSE 100 fechou em baixa de 0,71%, a 7.059,45 pontos, enquanto o DAX caiu 1,18%, a 15.100,13 pontos, em Frankfurt, e o CAC 40 recuou 0,81%, a 6.721,16 pontos, em Paris.

As ações de companhias aéreas e de setores ligados a viagem operam em forte queda nesta manhã, em meio à piora da percepção sobre o risco da cepa. Em Londres, IAG (controladora de British Airway e Iberia) recuou a 2,56% e EasyJet 1,73%. Em Paris, AirFrance-KLM 2,88% e, em Frankfurt, Lufthansa baixou 2,54%.

"As preocupações com a variante Ômicron parecem estar afetando o sentimento na Europa mais do que nos Estados Unidos, o que não é de todo surpreendente quando você considera que o continente já está lutando para superar um aumento acentuado de casos Delta, mesmo sem os problemas de lidar com uma nova variante", afirma o analista da CMC Markets, Michael Hewson.

Em Milão, o FTSE MIB 0,87%, a 25.814,34 pontos. Nas praças ibéricas, o PSI 20 0,56%%, a 5.433,05 pontos, e o IBEX 35 caiu 1,78%, a 8.305,10 pontos.

Com relação aos indicadores, o Produto Interno Bruto (PIB) da França cresceu 3% no terceiro trimestre de 2021 ante o ano anterior. Já a taxa anual de inflação na zona do euro acelerou em novembro no maior ritmo desde julho de 1991.

De acordo com a Capital Economics, olhando para o futuro, o impacto da variante Ômicron sobre a inflação será misto. "Os preços mais baixos do petróleo reduzirão a inflação de energia, mas se a variante agravar os desequilíbrios de oferta e demanda globais, a inflação de bens poderá ser mais alta por mais tempo. O efeito líquido pode ser muito pequeno, mas como as coisas estão, parece mais provável que empurre a inflação cheia para baixo e o núcleo da inflação um pouco mais para cima", afirma a consultoria em relatório.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais