Notícias

Bolsas da Europa fecham na maioria em alta com apetite global e foco em dados

As bolsas da Europa fecharam o primeiro pregão de agosto majoritariamente em alta, após uma recuperação nos mercados asiáticos, em meio a um apetite global por ações. Durante a manhã desta segunda-feira, os investidores deixaram de lado preocupações com o avanço da variante delta do coronavírus e com o cerco regulatório da China ao setor privado do país, fatores que geraram aversão a risco na semana passada. No fim da sessão no Velho Continente, contudo, a bolsa de Milão devolveu os ganhos do dia.

O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,59%, aos 464,45 pontos.

“O sentimento do mercado hoje parece ser impulsionado principalmente por dois fatores diferentes, ambos do outro lado do mundo: progresso em direção ao plano de infraestrutura de US$ 550 bilhões nos EUA, que deve ser aprovado no Senado esta semana, bem como um alívio das preocupações com a China”, afirma o analista Pierre Veyret, da ActivTrades.

Na visão do analista-chefe de mercados da CMC Markets, Michael Hewson, a extensão das perdas registradas no mercado acionário chinês na semana passada levou as autoridades da China a suavizar o tom sobre a ofensiva regulatória, o que gerou uma recuperação os mercados.

“Isso parece destinado a se traduzir em uma abertura positiva para os mercados europeus, já que olhamos para uma grande semana de dados econômicos”, afirmou Hewson no começo da sessão.

Divulgado hoje, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da Alemanha avançou de 65,1 em junho a 65,9 em julho, segundo a IHS Markit, acima do esperado por analistas. As vendas no varejo alemão também subiram mais do que o estimado em junho.

Na zona do euro, o PMI da indústria recuou de 63,4 em junho a 62,8 em julho, mas ficou acima da expectativa. No Reino Unido, o mesmo dado veio em linhas com as estimativas.

O índice FTSE 100 fechou com alta de 0,70% em Londres, a 7.081,72 pontos. Dentre as empresas que divulgaram balanços corporativos hoje, HSBC caiu 0,33% na Bolsa de Londres, apesar de ter registrado lucro líquido acima do esperado, e Heineken subiu 0,61% em Amsterdã.

Em Frankfurt, o DAX avançou 0,16%, a 15.568,73 pontos, e, em Milão, o FTSE MIB recuou 0,05%, a 25.351,60 pontos, na mínima do dia.

O CAC 40 avançou 0,95% em Paris, a 6.675,90 pontos. Nas praças ibéricas, o Ibex 35 subiu 0,96%, a 8.758,70 pontos, em Madri, e o PSI 20 teve ganho de 0,70% em Lisboa, a 5.062,15 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires).

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?