• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias02/12/2021

Bolsas de NY fecham em alta, recuperando parte das perdas pela Ômicron

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo02/12/21 - 18h43min

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira, 2, e conseguiram recuperar parte das perdas proporcionadas pelos temores com a ômicron, nova variante do coronavírus. Investidores também acompanharam diversos dirigentes do Federal Reserve (Fed), que adotaram tom hawkish e sugeriram antecipar fim do tapering.

No fechamento, o Dow Jones subiu 1,82%, a 34.639,79 pontos, o S&P 500 avançou 1,42%, a 4.577,10 pontos, e o Nasdaq teve alta de 0,83%, a 15.381,32 pontos.

As ações de aéreas, como American Airlines (+7,00%) e Delta Air Lines (+9,28%), saltaram, após perdas recentes. Bancos e petroleiras também tiveram desempenho positivo, com Goldman Sachs (+2,94%), JPMorgan (+2,10%), Exxon Mobil (+2,71%) e Chevron (+2,49%). "As pessoas ainda estão lidando com a incerteza sobre ômicron e quanta ameaça ela impõe", diz o gerente de investimentos na Unigestion, Salman Baig. "Alguns devem estar vendo esse momento como uma oportunidade de compra". Hoje, o presidente Joe Biden reforçou que lockdowns não estão inclusos no novo plano de combate à covid-19.

Enquanto os outros índices permaneceram no azul ao longo de toda sessão, o Nasdaq apresentou certa volatilidade, pressionado pela Apple. A companhia informou menor demanda pelo iPhone 13 e viu suas ações recuarem 0,61%. A Microsoft (-0,18%) e Amazon (-0,18%) acompanharam o movimento. Em meio às especulações sobre eficácia de vacinas contra ômicron, Moderna (-2,94%), Pfizer (-4,03%) e Johnson & Johnson (-0,63%), fabricantes do imunizante, ficaram no vermelho.

No Federal Reserve, o vice-presidente, Randal Quarles, o presidente da distrital de Atlanta, Raphael Bostic, a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, e a de São Francisco, Mary Daly, sugeriram estarem abertos, em algum grau, a acelerar o ritmo do tapering. Bostic ainda disse que, caso a inflação americana fique acima de 4% em 2022, é possível que a elevação da taxa básica de juros se dê antes do previsto e com mais de uma alta no próximo ano.

Em pesquisa da BMO Capital Markets, 79% de seus clientes respondentes esperam que o Fed acelere o tapering na reunião de decisão monetária do dia 15. O banco canadense destaca que as reuniões de dezembro e janeiro são as mais importantes no que se refere à linha do tempo da redução de compra de ativos.

Antes da abertura do mercado, o Departamento do Trabalho informou que o número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA subiu a 222 mil, menos do que o previsto por analistas.

*Com informações da Dow Jones Newswires.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais