• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias06/01/2022

Bolsas de NY fecham em baixa, após sessão volátil

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo06/01/22 - 18h29min

Os mercados acionários de Nova York terminaram o dia em queda, após pregão volátil. Indicadores dos Estados Unidos pressionaram os índices, com alguns setores, como tecnologia, novamente em baixa. Outros, como energia e financeiro, porém, foram destaques positivos.

O índice Dow Jones fechou em baixa de 0,47%, em 36.236,47 pontos, o S&P 500 recuou 0,10%, a 4.696,05 pontos, e o Nasdaq teve queda de 0,13%, a 15.080,86 pontos.

As bolsas registraram alta modesta no início do dia, após uma quarta-feira bastante negativa. Ainda pela manhã, o quadro misto se impôs.

Depois disso, o quadro negativo se exacerbou após dados dos EUA, com as encomendas à indústria e o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços do Instituto para Gestão da Oferta (ISM) trazendo dados abaixo do esperado.

Os índices chegaram a se recuperar novamente, mas a volatilidade continuou a imperar. O setor de tecnologia recuou, com rotação de ações para outros setores, como o financeiro - o Nasdaq recuou pelo terceiro dia seguido. Papéis de energia também avançaram, em dia de alta do petróleo.

Entre algumas ações em foco, Citigroup subiu 3,28% e JPMorgan, 1,06%, mas Apple caiu 1,67% e Microsoft recuou 0,79%. Amazon caiu 0,67%, Tesla teve baixa de 2,15% e Boeing recuou 0,81%.

A Capital Economics considera que não deve haver grande correção nas ações em Nova York, mas acredita que o ritmo dos ganhos em 2022 não deve se equiparar ao ano passado.

A consultoria diz em relatório que a perspectiva de alta nos juros tende a pressionar ações mais ligadas ao crescimento econômico e também alguns setores, como tecnologia da informação.

Para a Capital, de qualquer modo, o crescimento americano deve seguir em ritmo "bastante saudável", o que impediria uma grande correção no mercado acionário local.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
BOLSAS DE VALORES