• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias06/07/2022

Bolsas de NY sobem, em meio a avaliações sobre dados dos EUA e ata do Fed

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo06/07/22 - 17h15min

Os mercados acionários de Nova York registraram ganhos, nesta quarta-feira, 6, sem muito impulso. Investidores avaliaram indicadores e também a ata da mais recente reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), enquanto entre os setores do S&P 500 o de energia esteve mais pressionado, em nova jornada de queda para o petróleo.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,23%, em 31.037,68 pontos, o S&P 500 subiu 0,36%, a 3.845,08 pontos, e o Nasdaq teve alta de 0,35%, a 11.361,85 pontos.

Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos Estados Unidos recuou de 53,6 em maio a 52,3 em junho, segundo a S&P Global. Apenas no setor de serviços, houve queda de 53,4 a 52,7, na mesma comparação, ante previsão neste caso de 51,4 dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Já na leitura do Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), o PMI de serviços do país caiu de 55,9 em maio a 55,3 e junho, mas melhor que a previsão de 54,0 dos analistas.

O relatório JOLTS, por sua vez, mostrou que a abertura de postos de trabalho recuou a 11,254 milhões em maio. Segundo o Morgan Stanley, o JOLTS é mais uma evidência de desaceleração no mercado de trabalho. Mas o banco diz não haver evidência de "colapso", no quadro atual.

O Fed, por sua vez, voltou a lançar foco sobre a inflação elevada, em sua ata. Caso as expectativas para os preços aumentem mais, o BC americano afirmou que agirá rápido para conter o quadro, reafirmando a intenção de levar a inflação à meta de 2%.

Nas bolsas, o quadro de altas modestas prevaleceu em boa parte do dia, sem impulso. Além do setor de energia, o financeiro esteve sob pressão, enquanto concessionárias e tecnologia estiveram entre as maiores altas. Entre alguns papéis importantes, Amazon subiu 0,73%, Apple ganhou 0,96% e Microsoft, 1,28%, com Alphabet em alta de 1,16%. Boeing, por outro lado, recuou 1,01%, Chevron teve baixa de 1,32% e ExxonMobil, de 1,80%. Tesla fechou em baixa de 0,57% e General Motors caiu 3,40%.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
bolsas