• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias18/11/2021

Bolsas europeias fecham em queda, pressionadas por commodities

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo18/11/21 - 14h26min

As bolsas da Europa fecharam queda hoje, puxadas por ações ligadas à produção de commodities, em meio a incertezas sobre oferta e demanda. O contínuo avanço do coronavírus no continente também debilitou o sentimento de risco nas mesas de operações.

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações da região, encerrou o pregão em baixa de 0,46%, a 487,70 pontos.

Embora tenham iniciado a tarde em alta, os contratos futuros de petróleo tiveram uma sessão marcada pela volatilidade e chegaram a cair mais de 1% no início do dia. A notícia de que os Estados Unidos estariam articulando com a China uma liberação conjunta das reservas nacionais contribuiu para o movimento.

"A história do dia é que está acontecendo na frente do petróleo", disse Florian Ielpo, diretor de macro da Lombard Odier Investment Managers. "Todos os olhos estão atualmente voltados para a inflação, então cada pequeno passo em direção à desaceleração da inflação é altamente considerado", acrescentou.

Em meio a isso, na bolsa de Londres, as petroleiras BP (-1,62%) e Royal Dutch Shell (-1,69%) estiveram entras as maiores perdas do dia. As mineradoras Fresnillo (-3,55%) e Anglo American (-2,75%) também recuaram. Assim, no mercado britânico, o índice FTSE 100 cedeu 0,48%, a 7.255,96 pontos.

Em Paris, Total recuou 1,08%. Por lá, o índice CAC 40 perdeu 0,21%, a 7.141,98 pontos.

Investidores europeus monitoram também a evolução da covid-19 na região, que foi a única do mundo a ter aumento de mortes pela doença na última semana, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Na Alemanha, parlamentares aprovaram novas medidas sanitárias para conter o vírus, após alertas de autoridades locais.

Nesse ambiente, o índice DAX, de Frankfurt, baixou 0,18%, a 16.221,73 pontos. Em Milão, o FTSE MIB cedeu 0,59%, a 27.661,82 pontos. Nas praças ibéricas, o Ibex 35, de Madri, caiu 1,00%, a 8.903,80 pontos e o PSI 20, de Lisboa, se desvalorizou 1,72%, a 5.578,34 pontos.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais