• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 187 08.08Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias07/09/2021

Bolsonaro anuncia reunião de Conselho e repete que manifestação é ‘ultimato’

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo07/09/21 - 12h26min

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 7, uma reunião do Conselho da República na quarta-feira, 8, e afirmou que usará a fotografia das manifestações deste 7 de Setembro para mostrar aos chefes dos demais Poderes "para onde nós todos devemos ir". O discurso foi feito durante ato na Esplanada dos Ministérios em Brasília.

A manifestação de apoiadores do chefe do Planalto foi marcada por ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso.

Mantendo o tom de ofensas, Bolsonaro classificou a manifestação desta terça como um "ultimato" aos Poderes e um marco para o início de uma "nova história" no País. "Amanhã estarei no Conselho da República, juntamente com ministros, para nós, juntamente com o presidente da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal, com essa fotografia de vocês, mostrar para onde nós todos devemos ir."

O Conselho da República, citado por Bolsonaro, é dirigido pelo presidente da República e composto também pelo vice-presidente, os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, os líderes da maioria e da minoria nas duas Casas, o ministro da Justiça e seis cidadãos brasileiros com idade superior a 35 anos.

De acordo com a legislação, o Conselho da República se reunirá por convocação do presidente da República e suas audiências serão realizadas com o comparecimento da maioria dos conselheiros.

As assessorias dos presidentes da Câmara, do Senado e do STF ainda não informaram se haverá a reunião.

Pela lei, o presidente do Supremo não integra o conselho, mas pode ser convidado para suas reuniões.

Na Esplanada, os apoiadores de Bolsonaro ostentavam faixas de ataques ao STF e ao Congresso Nacional. "Esse retrato que estamos tendo neste dia não é de mim, nem ninguém em cima desse carro de som. Esse retrato é de vocês. É um comunicado, é um ultimato para todos que estão lá na praça dos Três Poderes, inclusive eu, presidente da República, para onde devemos ir", disse Bolsonaro.

O chefe do Planalto declarou que não quer uma "ruptura", mas renovou o discurso de que a liberdade estaria em risco no Brasil. "Não queremos ruptura, não queremos brigar com Poder nenhum, mas não podemos admitir que uma pessoa turve a nossa democracia. Não podemos admitir que uma pessoa coloque em risco a nossa liberdade", declarou. "Quem age fora dela (da Constituição) se enquadra ou pede para sair."

Após o discurso, os manifestantes se dispersaram. Bolsonaro deve discursar em São Paulo por volta das 16 horas no ato da Avenida Paulista.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
7 de setembro