Notícias

Brasil, Estados Unidos e mais 11 países se juntam para apoiar inovação agrícola

Brasil, Estados Unidos e mais 11 países se juntam para apoiar inovação agrícola

Brasil, São Carlos, SP, 03/04/2014. Lucas Sarraccini, aluno de pós graduação da Embrapa, opera drone em plantação experimental de milho na cidade de São Carlos, no interior do estado de São Paulo. - Crédito:CLAYTON DE SOUZA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:202420

São Paulo, 06 – Treze países se juntaram para apoiar políticas que possibilitem inovação agrícola, inclusive a edição de genomas. As nações assinaram a Declaração Internacional para Aplicação Agrícola de Biotecnologia de Precisão (International Statement on Agricultural Applications of Precision Biotechnology, em inglês). O documento foi divulgado em Genebra, no comitê da Aplicação de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias da Organização Mundial do Comércio (OMC), informa o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), em comunicado.

A iniciativa, liderada pela Argentina, também tem apoio de Austrália, Brasil, Canadá, Colômbia, República Dominicana, Guatemala, Honduras, Jordânia, Paraguai, Estados Unidos, Uruguai, Vietnã e o Secretariado de Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental. O projeto está aberto para inserção de outros países.

O secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, disse no comunicado que “biotecnologias de precisão, como edição de genomas, trazem grandes benefícios tanto para agricultores como para consumidores ao redor do mundo. Essas ferramentas podem ter um papel crucial para ajudar produtores a lidar com muitos problemas de produção agrícola que eles enfrentam, ao mesmo tempo em que podem melhorar a qualidade e o valor nutricional dos alimentos disponíveis para consumidores no mundo”.