Economia

Brasil exportou em 2020 recorde de carne suína in natura e processada

Crédito: Reprodução/Embrapa

No mês de dezembro, as exportações totais de carne suína somaram 80,3 mil toneladas, 5,6% mais que em igual mês de 2019 (Crédito: Reprodução/Embrapa)

São Paulo, 5 – O Brasil exportou em 2020 volume recorde de 1,021 milhão de toneladas de carne suína in natura e processada, 36,1% mais que as 750,3 mil toneladas embarcadas nos 12 meses do ano anterior, conforme levantamento divulgado nesta terça-feira pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O faturamento total com os embarques chegou a US$ 2,27 bilhões no ano, 42,2% superior ao verificado no período anterior, de US$ 1,597 bilhão.

No mês de dezembro, as exportações totais de carne suína somaram 80,3 mil toneladas, 5,6% mais que em igual mês de 2019. Quanto à receita, a alta foi de 4,1%, totalizando US$ 191,2 milhões.

+ China suspende importações de carne suína de unidade da Aurora, diz ABPA
+ Exportação de carne suína cresce em volume e receita; bovina e frango têm queda

Carne de frango

A ABPA informou, ainda, que o País exportou 0,4% mais carne de frango em 2020 do que em 2019, considerando o produto in natura e processado. Foram 4,23 milhões de toneladas, ante 4,214 milhões de toneladas em 2019. As aquisições da proteína avícola por outros países renderam ao Brasil uma receita total de US$ 6,123 bilhões em 2020, queda de 12,5% na comparação com os US$ 6,994 bilhões faturados em 2019.

Em dezembro, contudo, foram embarcadas a outros países 380,8 mil toneladas de carne de frango, 2,8% menos que no mesmo mês do ano anterior. Também houve queda no faturamento, para US$ 579,6 milhões, 8,9% a menos que os US$ 636,1 milhões de dezembro de 2019.

Em nota, o presidente da entidade, Ricardo Santin, diz que os números reforçam o momento favorável para o Brasil no mercado internacional, apesar dos desafios impostos pela pandemia do coronavírus. “A perspectiva é de que o ritmo positivo se mantenha em 2021, com a esperada retomada econômica internacional”, acrescenta ele.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro