Economia

BRF: peste suína africana deve influenciar perspectiva de preço de proteínas

BRF: peste suína africana deve influenciar perspectiva de preço de proteínas

São Paulo, 9 – A BRF considera que a peste suína africana, doença que vem assolando planteis na Ásia – em especial na China, maior produtora do mundo -, deverá causar impacto maior nos preços globais de proteínas a partir do segundo semestre. De acordo com a empresa, o desafio para a recomposição de planteis da China no curto prazo é grande por causa das expressivas perdas de fêmeas reprodutoras e porque a duração do ciclo de suínos vai de dois a três anos. “Assim, avaliamos que uma resposta rápida por parte da oferta está praticamente descartada no curto prazo”, diz o comunicado divulgado na manhã desta sexta-feira.

A BRF destaca que o efeito da peste já é sentido nos preços da Ásia, e que os processados também tiveram avanços por causa da matéria prima mais cara.

Até aqui, a companhia vê o efeito global da doença nos preços como “tímido”, e atribui a alta anual de 17% nos preços médios consolidados de venda no segundo trimestre também à oferta e demanda mais equilibradas no mercado interno e a “níveis de estoque mais adequados”.