• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias22/01/2022

Busca por crédito sobe 2% em dezembro e fecha 2021 com alta de 20%, diz Neurotech

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo22/01/22 - 12h30min

A busca por financiamento no Brasil voltou a subir em dezembro após cair 8% em novembro. No último mês de 2021, o Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) subiu 2% na comparação mensal e cresceu 11% em relação a dezembro de 2020. Com isso, a alta em 2021 atingiu 20%.

O INDC, que mede o número de solicitações de financiamentos nos segmentos de varejo, bancos e serviços, mostra que a primeira categoria foi destaque na comparação mensal, após apresentar três quedas consecutivas. A busca por crédito no setor varejista teve aumento de 22%, puxado pelos segmentos de vestuário (81%), lojas de departamento (80%) e supermercados (9%).

A expansão registrada no setor de varejo em dezembro é típica do período, reconhece o diretor de Produtos e Sucesso do Cliente da Neurotech, Fabio Kruzich. "Esse incremento da busca por crédito neste segmento é bem comum no mês de dezembro, com os consumidores aproveitando as promoções das festas de final de ano e gastando um pouco mais com os presentes de Natal", afirma.

Em seguida ao varejo, aparece o INDC de serviços, que cresceu 19% em dezembro ante novembro. No entanto, a procura por financiamento em bancos e instituições caiu 9% no último mês de 2021. Conforme Kruzich, trata-se de um movimento considerado natural e aguardado pelo segmento financeiro. "Vemos a realidade bater à porta e a demanda arrefecer, mas é esperada uma retomada a partir de janeiro, o que também é um movimento sazonal", explica.

Já no acumulado dos 12 meses, o destaque ficou com o segmento de serviços, cuja alta foi de 92%, seguido do varejo, com 36%; e bancos e financeiras, 8%. O setor de serviços ainda mostrou crescimento expressivo, de 106%, em dezembro passado frente a dezembro de 2020, informa a Neurotech, empresa especialista na criação de soluções avançadas de inteligência artificial.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
crédito