Economia

Cacau: com oferta menor e sinais de demanda, futuros se recuperam

Crédito: Foto: divulgação

Nova York, 30 – Os futuros de cacau acumulam ganhos de 50% no ano na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). Investidores especulativos estão elevando suas apostas de alta no mercado. O rali do cacau vem depois de dois anos de quedas. Anteriormente, o excesso de oferta da amêndoa levou os preços ao menor nível em uma década. Este ano, no entanto, o clima seco na África Ocidental reduziu a oferta dos dois maiores produtores, Costa do Marfim e Gana. Enquanto isso, a demanda global também vem melhorando depois de um período de lentidão.

Nem todo mundo está se beneficiando do aumento dos preços. Na semana passada, a Hershey disse que os preços mais altos do cacau estavam afetando os lucros, contribuindo para a decisão da empresa de parar de vender alguns chocolates especiais. Isso acontece porque a empresa também enfrenta custos mais altos em serviços como frete.

“Realmente não vemos muito alívio em algumas das pressões como a do cacau e outras”, disse a diretora financeira da Hershey, Patricia Little, em teleconferência de resultados. “Estamos muito focados em reduzir alguns dos custos que podemos controlar”, acrescentou.

O valor das commodities, como o cacau, é influenciado não apenas por oferta e demanda, mas também por padrões climáticos e políticas governamentais. Mas também pode servir como indicador da saúde econômica global. Os recentes ganhos do cacau sugerem que o apetite entre investidores e consumidores continua forte. Fonte: Dow Jones Newswires.