Economia

Produtores de café sugerem liberação antecipada de parte do recursos do Funcafé

Crédito: Foto: divulgação

São Paulo, 04 – Os produtores de café querem que os recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) sejam liberados antecipadamente, antes do início oficial da safra 2018/19, a partir de julho. “Nós estamos trabalhando para que parte do recurso do fundo seja antecipada e disponibilizada a partir deste mês, justamente para que o produtor inicie a safra capitalizado e com recurso à disposição”, informa em comunicado o presidente da Comissão Nacional do Café da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Pereira de Mesquita.

Segundo ele, o volume de recursos no Funcafé será de R$ 4,96 bilhões destinados às linhas de financiamento e estará disponível de 1º de julho até 30 de junho do ano seguinte. Mesquita reuniu-se na quinta-feira, 3, em Brasília, para debater as propostas da entidade para o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2018/2019 e o orçamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

Para a cafeicultura, foi solicitado o aumento do prazo máximo para reembolso do crédito de custeio agrícola de 14 meses para 20 meses, já que o prazo atual torna inviável a tomada de recursos de pré-custeio para essas atividades. Também foram abordados outros temas como seguro rural, spread bancário e financiamento.

Na reunião, o assessor técnico da CNA, Maciel Silva, apresentou os resultados e as novas etapas da campanha da broca do café. “A primeira fase foi alertar os cafeicultores sobre o monitoramento da doença nas lavouras. A segunda fase da campanha foi sobre o controle da broca”, explicou Maciel.