Notícias

Camil: perda de volume de vendas no 3º tri ocorreu com marcas secundárias

São Paulo, 12/1 – A concorrência acirrada fez a Camil Alimentos perder volume de vendas de arroz em suas marcas de ocupação (de preço mais baixo no portfólio) no terceiro trimestre de 2017, afirmaram, nesta sexta-feira, 12, os executivos da empresa em teleconferência com analistas sobre os resultados financeiros do período. “A perda de volume ocorreu nas marcas de ocupação, nas principais isso não se verificou”, afirmou o diretor presidente da Camil Alimentos, Luciano Quartiero.

Segundo os executivos da empresa, a Camil está com uma nova estratégia para estas categorias que perderam participação de mercado, “para ficarem mais competitivas em preço e qualidade”. A compra de matéria-prima também deve sofrer alterações.

De setembro a novembro, a empresa registrou lucro líquido de R$ 71,9 milhões, o que representa uma alta de 7% em relação ao registrado no mesmo período de 2016. O Ebitda (lucro, antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 128,9 milhões no trimestre, com recuo de 11,6%.

Em relação a investimentos, os executivos afirmaram que a empresa deve aportar cerca de R$ 20 milhões em alterações na unidade de Pernambuco. Sobre fusões e aquisições, a perspectiva é que a Camil concentre atenção em oportunidades em Goiás e Minas Gerais.