Tecnologia

Centro de inteligência e mercado em aquicultura reúne informações da área

Centro de inteligência e mercado em aquicultura reúne informações da área

A Embrapa está lançando um espaço digital que pretende agregar informações atualizadas sobre mercado e inteligência numa das áreas do agronegócio que mais cresce: a aquicultura. Por meio do Centro de Inteligência e Mercado em Aquicultura (CIAqui), a empresa vai disponibilizar diferentes formatos de conteúdos, como gráficos dinâmicos, publicações e notícias, a princípio. A ideia é divulgar, com o tempo, outros tipos de conteúdos.

Quem está à frente desse trabalho é o pesquisador da Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO) Manoel Pedroza, que atua na área de economia aquícola. Ele explica que “o CIAqui tem por objetivo consolidar e divulgar informações econômicas e estratégicas sobre a aquicultura. Essas informações são geradas por meio dos projetos da Embrapa, tais como o BRS Aqua, mas também a partir de parceiros externos, como CeagespCNA e Peixe BR, e fontes oficiais como IBGEComex Stat e USDA”.

Ceagesp é a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo; CNA é a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; a Peixe BR é a Associação Brasileira da Piscicultura; o IBGE é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; o Comex Stat é um sistema de dados do comércio exterior brasileiro e está ligado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC); e USDA é o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Manoel destaca o papel dos parceiros no novo centro de inteligência e mercado da Embrapa: “têm um papel fundamental para a manutenção do CIAqui, pois fornecem dados atualizados e confiáveis, tais como os dados de custo de produção do Campo Futuro / CNA ou as cotações de preço de tilápia da Ceagesp. Essas parcerias são importantes para o centro pois enriquecem os dados gerados pela Embrapa e garantem uma atualização regular das informações”.

Inicialmente, o CIAqui apresenta dados e informações sobretudo em quatro temáticas: “Produção brasileira”; “Comércio exterior”; “Drawback para exportações de tilápia”; e “Cotação da tilápia na Ceagesp”. Como coordenador do centro, Manoel diz que “esperamos que o CIAqui se consolide como uma referência para os agentes da cadeia produtiva da aquicultura que buscam informações econômicas sobre esse setor, tal como já ocorre com outros centros de inteligência da Embrapa como por exemplo a Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS). Para atingir essa meta, o CIAqui conta com uma equipe multidisciplinar de sete colaboradores com competências em áreas como economia, aquicultura, comunicação, tecnologia da informação e agronegócios”.

Para que consiga, de fato, tornar-se uma referência no país em mercado e inteligência em aquicultura, o CIAqui conta com sugestões, críticas construtivas, observações e comentários de seus usuários e visitantes. A página do centro na internet é https://www.embrapa.br/cim-centro-de-inteligencia-e-mercado-em-aquicultura e os contatos são cnpasa.ciaqui@embrapa.br e (63) 3229-7888. “A ideia é que o CIAqui evolua ao longo do tempo a partir de incorporação de novas informações e temáticas. Para isso, estaremos abertos à participação dos usuários por meio do envio de sugestões de novos temas e também pelo compartilhamento de publicações e informações”, conta Manoel.

Resultado do BRS Aqua – O CIAqui é mais um resultado do projeto “Ações estruturantes e inovação para o fortalecimento das cadeias produtivas da aquicultura no Brasil”, o BRS Aqua. O projeto envolve mais de 20 Unidades e cerca de 270 empregados da Embrapa, tem forte caráter estruturante (principalmente com relação a campos experimentais e a laboratórios) e investe em capacitação de recursos humanos (bolsistas e estagiários) especializados em aquicultura.

O BRS Aqua conta com recursos financeiros do Fundo Tecnológico do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Funtec / BNDES), da própria Embrapa e da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP / Mapa) – recursos que estão sendo executados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).