Notícias

Centro-Sul processa 42,539 mi de t de cana na 1ª quinzena de agosto, diz Unica

Ribeirão Preto, 23 – As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 42,539 milhões toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de agosto da safra 2019/2020. O volume é 26,26% maior que o total de 33,691 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada. A alta é atribuída à estiagem no período inicial deste mês, que favoreceu a colheita e o processamento. Em igual período da safra 2018/2019, as chuvas paralisaram os processos em cinco dias, em média.

Com o desempenho quinzenal, no acumulado da safra iniciada em 1º de abril o processamento atingiu 350,308 milhões de toneladas, alta de 0,03% sobre igual período da safra 2018/2019, quando foram processadas 350,218 milhões de toneladas de cana. Foi a primeira vez na safra atual que a moagem superou a acumulada de 2018/2019, se considerados os mesmos períodos.

Com 64,13% da oferta total de cana destinada ao etanol e apenas 35,87% ao açúcar, a fabricação do biocombustível somou 2,392 bilhões de litros na primeira quinzena de agosto, alta de 20,63% ante igual período da safra passada de 1,983 bilhão de litros. Na primeira quinzena deste mês foram produzidos 1,662 bilhão de litros de hidratado, alta de 23% e 730 milhões de litros de anidro, queda de 15,58% na mesma base de comparação. “É um novo recorde da produção de hidratado para uma primeira quinzena de agosto, superando, inclusive, volumes produzidos no pico de safras passadas”, informou Antonio Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica.

No acumulado da safra 2019/2020, 17,874 bilhões de litros de etanol foram produzidos, queda 1,39% sobre igual período do ano passado. O mix de destino para o etanol no acumulado da safra é de 64,62%. Do volume total de etanol fabricado até 16 de agosto, 12,350 bilhões de litros foram de hidratado, queda de 1,62%, e 5,525 bilhões de litros de anidro, recuo de 0,89% ante o mesmo período da safra passada. A produção de etanol de milho totalizou 43,744 milhões de litros na primeira quinzena de agosto, totalizando 430,34 milhões de litros no ciclo 2019/2020.

A produção de açúcar foi de 2,126 milhão de toneladas quinzena inicial de agosto, alta de 24,27% sobre igual período de 2018, e acumula 15,457 milhões de toneladas na safra, queda de 6,34% ante 2018/2019.

O teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), ficou de 146,23 quilos (kg) na primeira quinzena de agosto, 3,86% inferior ao de igual período da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 130,89 kg de ATR/t, queda de 3,92% sobre 2018/2019.