Economia

China elevará tarifas sobre US$ 60 bilhões em produtos dos EUA a partir de 1º de junho

Crédito: Arquivo/IstoÉ Dinheiro

Mais da metade das lavouras da China devem estar automatizadas até 2025, segundo informa o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país (Crédito: Arquivo/IstoÉ Dinheiro)

São Paulo, 13 – O Ministério das Finanças da China anunciou em comunicado nesta segunda-feira, 13, que imporá tarifas sobre US$ 60 bilhões em produtos americanos a partir de 1º de junho.

O governo de Pequim afirma que a tarifa americana sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses, que entrou em vigor na última sexta-feira, representa uma “escalada nas fricções econômicas e comerciais” entre os países, “contrária ao consenso entre a China e os Estados Unidos de resolver as diferenças comerciais por meio de consultas”, por isso a reação.

O comunicado oficial chinês diz que as novas tarifas do país abrangerão cerca de US$ 60 bilhões em produtos americanos, com tarifas de até 25%.

Sobre 2.493 produtos, haverá tarifa de 25%; sobre 1.078, a tarifa será de 20%; sobre outros 974 itens, de 10%; e sobre 595 itens, de 5%.

São, portanto, afetados mais de 5 mil produtos americanos nesse anúncio chinês.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro