Geral

China veta carne de unidade dos EUA

Crédito: Divulgação

O lucro líquido ajustado da Tyson Foods ficou em US$ 1,34 por ação, ante US$ 0,80 (Crédito: Divulgação)

A China vem intensificando o controle sanitário sobre a importação de carnes em meio à segunda onda de contaminação do novo coronavírus no continente asiático. No domingo, 21, o país suspendeu a importação de frango de uma unidade da americana Tyson Foods. Segundo o departamento, a medida se deve à confirmação de casos do novo coronavírus entre os funcionários da unidade.

A suspensão de importações da Tyson vem na esteira de uma série de outras medidas mais rigorosas adotadas após um novo surto de covid-19. Os voos de e para Pequim foram cancelados, restrições também foram impostas para entrada da cidade.

+ Bolsas asiáticas fecham em alta após Trump reafirmar acordo comercial EUA-China
+ Agrifatto: China nunca se mostrou com tanto apetite por carnes
+ ‘Não há plano de livre comércio com Brasil no momento’, diz representante dos EUA

Em meio às novas medidas, na semana passada autoridades chinesas testaram carne e frutos do mar importados em busca de traços do vírus, depois que o novo surto foi associado a um grande mercado de Pequim com produtos importados.

No último dia 18, a China suspendeu as importações de uma empresa de suínos da Alemanha depois que autoridades alemãs confirmaram uma infecção pelo novo coronavírus naquela empresa, segundo o Conselho de Estado da China.

Na unidade da Tyson Foods no Estado americano do Arkansas, que teve as importações suspensas, 481 funcionários testaram positivo para a doença – o que corresponde a 13% do quadro de colaboradores. “Na Tyson, estamos confiantes de que nossos produtos são seguros e esperamos que as consultas entre os governos dos EUA e da China resolvam esse problema”, disse um porta-voz.

Apesar da política sanitária mais restritiva para importação de proteínas, a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e a Administração de Alimentos e Medicamentos disseram que não há evidências de que a covid-19 seja uma doença transmitida por alimentos.

Brasil

Para Welber Barral, ex-secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, a medida chinesa é pontual e não deve prejudicar o Brasil. Caso o país detecte algum frigorífico brasileiro com problema, afirma Barral, restrições deverão ser aplicadas apenas à planta que registrou contaminações.

A China teria dificuldades de impor uma medida mais ampla contra a carne do Brasil dada sua dependência do mercado brasileiro. Hoje o País é o maior exportador do produto para Pequim, seguido pelos Estados Unidos e pela Austrália

Em comunicado, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que representa gigantes exportadoras como JBS e BRF, afirmou que, conforme já declarou a OMS, não há risco de contaminação de alimentos pela covid-19. A entidade destaca ainda que o setor segue protocolo de segurança validado pelo Hospital Albert Einstein em suas fábricas. A ABPA diz acompanhar a situação e estar em contato com o governo para reafirmar a segurança dos alimentos produzidos no Brasil. (fonte: DOW JONES NEWSWIRES)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais