Geral

Cientistas criam arroz geneticamente modificado para resistir às ondas de calor

Cientistas criam arroz geneticamente modificado para resistir às ondas de calor

Uma equipe de cientistas liderada pelo biólogo molecular de plantas Fang-Qing Guo, da Academia Chinesa de Ciências, realizou um estudo sobre como melhorar o processo de fotossíntese das plantas. A modificação genética funcionou para a mostarda, tabaco e arroz , sugerindo que qualquer planta de cultivo poderia ter um ganho de resistência ao calor e melhor produtividade com o método.

À medida que as plantas convertem a luz solar em açúcar, suas células podem ser prejudicadas com os subprodutos químicos da fotossíntese. Quanto mais quente o clima, maior a probabilidade de o processo ficar descontrolado. A pesquisa foi divulgada na revista Science.

+ Preços do café, milho, arroz, soja e trigo sobem em março, diz Cepea
+ Arroz tem melhor produtividade com temperatura externa entre 17ºC e 34ºC, diz estudo

O estudo alterou as culturas para que possam reparar melhor os danos causados ​​pelo calor. A mudança também tornou as plantas mais produtivas durante temperaturas normais. Os testes mostraram que o arroz transgênico plantado rendeu 8% a 10% mais grãos do que as plantas de controle.

Já na temperatura normal, as três plantas tiveram um desempenho superior. No campo, o arroz transgênico produziu até 20% mais grãos, enquanto o tabaco teve um aumento de 48%. A equipe planeja mais testes do mecanismo onde o principal objetivo é aumentar o rendimento do arroz.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro