Economia

Cinco frigoríficos são habilitados a exportar para o Vietnã

Crédito: Divulgação / Mapa

De janeiro a maio de 2020, o Brasil abriu 30 mercados para produtos agropecuários (Crédito: Divulgação / Mapa)

Nesta semana, mais quatro unidades frigoríficas de aves e uma de suínos foram credenciadas e vão exportar as carnes do Brasil ao Vietnã. As novas fábricas de aves estão localizadas nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Já a suína, em Minas Gerais.

As exportações de produtos agrícolas para o Vietnã, em 2019, somaram US$ 27,5 bilhões. Em 2018, totalizaram US$ 22,6 bilhões, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

+ Exportação de carne suína brasileira supera R$ 1 bi pela 1ª vez em maio
+ Brasil vai exportar carne bovina para a Tailândia
+ Exportações não afetam mercado interno, diz ministra

De janeiro a maio de 2020, o Brasil abriu 30 mercados para produtos agropecuários. Desde janeiro de 2019, foram mais de 700 estabelecimentos habilitados a exportar para 24 países.

Um dos mais recentes, no último dia 25 de maio, foi a Tailândia que irá importar carne bovina com osso, carne desossada e miúdos comestíveis de bovino do Brasil. O mercado do país tem um potencial de receita de US$ 100 milhões nos próximos anos. O país também abriu seu mercado para os lácteos brasileiros.

No início do mês passado, o governo das Filipinas credenciou estabelecimentos de carnes bovinas, de aves, de peru e suína. Outros novos mercados são castanha-de-baru para Coreia do Sul, melão para China, gergelim para a Índia, castanha-do-Brasil para Arábia Saudita, material genético avícola para diversos países e milho de pipoca para Colômbia.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro