Notícias

Claro: não houve qualquer prática anticompetitiva em participação em licitações

A Claro se posicionou nesta terça-feira, por meio de nota, sobre a recomendação da Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) feita ao tribunal do órgão pela condenação das operadoras Claro, Oi e Telefônica Brasil (Vivo) pela prática de cartel em licitações públicas. “A Claro reforça que a recomendação em nota técnica da Superintendência Geral (SG) ainda deve passar pelo Tribunal do Cade. A empresa tem o entendimento de que não houve qualquer prática anticompetitiva no caso e vai reiterar seus argumentos ao Tribunal”, diz a empresa.

Conforme o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. informou mais cedo, a Superintendência do Cade recomendou ao tribunal do órgão a condenação das operadoras pela prática de cartel em licitações públicas, especialmente em pregão realizado pelos Correios em 2015.

O despacho da Superintendência está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira. O caso agora será remetido ao pleno de conselheiros do Cade, a quem cabe tomar a decisão final sobre o processo, acatando parcial ou totalmente ou rejeitando a recomendação.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?