• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias25/01/2022

Classe política repercute a morte de Olavo de Carvalho

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo25/01/22 - 16h56min

A morte do escrito Olavo de Carvalho, aos 74 anos, repercutiu entre a classe política nesta terça-feira, 25. O 'guru' do bolsonarismo morreu em um hospital no Estado americano da Virgínia na noite de segunda-feira, 24, e foi informada em suas redes sociais nas primeiras horas de terça.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, lamentou a morte "de um dos maiores pensadores da história" do Brasil. "Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre", escreveu o presidente em uma rede social. A Presidência decretou luto oficial de um dia.

Filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador do Rio, Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), também enalteceram a trajetória do escritor. Carlos afirmou que Olavo teve uma "vida dedicada ao conhecimento, que semeou em uma terra arrasada chamada Brasil e fez florescer em muitos de nós um sentimento de esperança, de amor pela verdade e pela liberdade". Eduardo disse que os "livros, vídeos e ensinamentos" do ideólogo do bolsonarismo "permanecerão por muito tempo".

O vice-presidente, Hamilton Mourão, e membros do alto escalão do governo federal também emitiram notas de pesar. Mourão definiu Olavo como "defensor intransigente da liberdade e livre iniciativa" e disse que ele "sustentou valores conservadores caros à nossa sociedade". Ricardo Salles, ex-ministro do Meio Ambiente, disse que "Perdemos um grande brasileiro".

Enquanto representantes do governo e parlamentares de direita enalteciam a atuação de Olavo em publicações nas redes sociais, algumas figuras da oposição relembraram polêmicas envolvendo o escritor. Relator da CPI da Pandemia, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que "Olavo de Carvalho negou o vírus, escarneceu dos mortos, não se vacinou, morreu do vírus e será sepultado na Terra redonda".

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) questionou sobre a causa da morte do escritor lembrando que ele testou positivo para o novo coronavírus no dia 16 de janeiro. A causa mortis ainda não oficialmente divulgada, apesar de uma das filhas de Olavo, Heloisa de Carvalho Martin Arribas, ter afirmado que ele morreu de covid-19.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
OLAVO DE CARVALHO/MORTE/REPERCUSSÃO